Resenha: “Cartas a Um Jovem Chef” de Laurent Suaudeau

Por em

Cartas a Um Jovem Chef por Laurent Suaudeau

Algum tempo atrás li várias pessoas recomendando a leitura do “Cartas a um jovem chef ” por Laurent Suaudeau. Principalmente aqueles que desejam entrar no métier. Curiosidade e a necessidade de saber é uma combinação perigosa, então, não tive escolha, comprei-o. heheheh

Muitos podem perguntar “quem é Laurent Suaudeau?”. Vamos a pequena ficha desse profissional: francês radicado no Brasil há mais de 25 anos, veio ao Brasil para trabalhar no restaurante Saint-Honoré do Hotel Méridien (Rio de Janeiro) que na época tinha o cardápio assinado pelo chef Paul Bocuse. Exato, Laurent trabalhou com o Paul Bocuse lá na França. Além de outros como Michel Guérard.

Isso é só o aperitivo para mais recomendo a leitura da biografia que está no site do chef.

Não se envergonhe de não conhecê-lo, o chef é bem low profile comparado com os chefs estrelinhas. Hoje em dia Laurent mantém a Escola das Artes Culinárias Laurent e uma sorveteria (Vipiteno) em São Paulo.

Confesso que o texto foi menos inspirado do que imaginei, também pudera, deve ser absurdamente complicado e difícil resumir mais de 30 anos de dedicação ao ofício em 200 páginas. E outro fator que contribuí para isso, já tenho um certo vislumbre (pequeno) de como é o dia-a-dia de uma cozinha por causa do curso e dos estágios.

Entretanto isso não desmerece em nada o livro, pelo contrário. Confirma as minhas idéias e impressões sobre a profissão, mesmo eu não fazendo parte dela diretamente.

Humildade acima de tudo, você está ali para servir. Que não, não vai sair da “escola” sendo chef e comandar uma cozinha. Vai lavar muita salada, prato e chão. O reconhecimento profissional e financeiro virá caso se torne um bom cozinheiro, o que demanda tempo e dedicação.

Engraçado que no livro é difícil encontrar o termo chef. É muito mais fácil achar a palavra cozinheiro, pois esta é em si a profissão. Chef é um cargo.

As passagens sobre o frango da tia Raymonde e do fusca na entrada do hotel são impagáveis. E o apelido de Bocuse entre a brigada era “le papa” (papai), uhauhauahu. Não podia faltar uma cutucada nos vários cursos de gastronomia que pipocaram nos últimos anos. Laurent é categórico ao dizer que para ensinar o professor deve ter no mínimo 10 anos de experiência e ser bem-sucedido na profissão. Não que seja contra, ao contrário, mas que as escolas devam se estruturar de maneira adequada.

Parafraseando o que Ingrid Guimarães disse certa vez sobre a profissão de atriz: “de todos que querem ser atores/atrizes quando percebem que não há nada de glamour, metade acaba desistindo. Só vai permanecer quem tiver vocação (talento).”

Isso ilustra muito bem o mundo da cozinha e o Laurent deixa isso bem claro no texto. Espero que os meus amigos da área concordem comigo, heheheh Ou falei basteira? :O

Agora posso me juntar ao coro das pessoas que li anteriormente: este livro é um “must read” (deve ser lido) para todos aqueles que desejam e querem entrar para o ramo da gastronomia.

Cartas a um jovem chef por Laurent Suaudeau
Editora Elsevier, 2007
Preço médio r$30 reais

Compartilhe!

Dicas de Compras

Jamie Oliver – A América de Jamie Oliver
Home Made
Home Made Winter
Home Made Summer

Confira toda a ESTANTE!

7 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Sem Avatar Leo:

    Já há muito tenho vontade de ler esse livro. Acho que vou acabar comprando. Abraço, Leo

  2. Sem Avatar NIna:

    Tenho um amigo que trabalhou por anos no restaurante dele. Ele diz que o chef é super exigente, mas ensina no dia-a-dia que é uma beleza! Melhor que qqr escola de gastronomia.
    bjo

  3. Sem Avatar Mari:

    Com certeza comprarei este livro… acho que não existe, nesse mundo, chef melhor que o Laurent… pode ter igual, mas melhor… ai, pelo menos por aqui eu não conheço nenhum… =D
    Sou fã entusiasta dele… rs
    Bjão!!

  4. Não entendi como como vc fez creme de leite fresco.
    Liliane

  5. @Leo: a leitura é válida, se não inspirar muito, ao menos dá para conhecer um pouco mais da história da gatrônomia. :)

    @Nina: uia! sério? :O Deve ser um rigor…

    @Mari: isso já não sei, heheheh mas é indiscutível o importância dele.

    @Liliane: Mas eu não fiz creme de leite fresco… o que fiz foi manteiga a partir de creme de leite fresco: http://pratofundo.com/sobrou-creme-de-leite-fresco-faca-manteiga-caseira/

    @Michel: isso eu não sei, pois não li o livro do Daniel, ainda. Porém vale lembrar que essa série chamada “Cartas para um jovem…” contempla outras profissões (atriz, advogado, escritor…) também, não foi criada agora por causa do livro do Laurent. Será que não teria sido mais barata caso tivessem pego um chef estrelinha? :X

  6. Sem Avatar Michel:

    Imitação barata do livro de Daniel Boulud: Conselhos a um Jovem Chef.

  7. Sem Avatar Rildo cavalcante:

    sou um grande adimirador do progresso deste chef; pra mim ele é o numero um do mundo! meu pai: wilson cavalcante tambem o adimirava. um abraço!

Comentários fechados no momento. Caso queira, entre em contato.

«

»