Churros Tradicional

Por em

Churros Triviales

Parece que nos últimos dias meio mundo no twitter resolveu falar em churros! Foi de cupcake (um dos comes da lujinha da Paula Cookie) à churroquembouche (do Matt Bites). Só para mexer com as minhas lombrigas que já estavam atiçadas desde que Leo (Trivial ou Nem Tanto) falou deles. Além da pachorra de fazê-lo junto com o casal Lumière, veja 24° Inter Blogs do Leo: ele diz que é Trivial!.

Churros são originais da Espanha — possui outros nomes também, mas me recuso a escrever um deles aqui hahahaha. Um detalhe interessante, na Larousse Gastronomique indica que é feito com farinha de milho, mas li várias receitas e nenhuma delas utilizava o ingrediente, era com a de trigo mesmo. E na wikipedia fala em massa de batata (potato dough)! Alguém com raízes espanholas saberia dizer?

Para este prato acabei fazendo 3 vezes. Duas proporções diferentes, digamos. A essência das duas é a mesma. A primeira vez deu errado por que o espertão aqui usou uma panela muito pequena e a massa virou uma gororoba que só devido a falta de espaço para mexer.

A segunda vez foi a mesma massa, mas com uma panela com espaço de sobra para mexer sem cair tudo no fogão. É a receita publicada que veio do Ronaldo Rossi, veja Churro espanhol. A princípio pensei que ela não daria certo, como podem ver: a proporção de farinha de trigo e água é de 1:2, digamos.

Em miúdos, tem mais água do que farinha. E sim, para quem não tem tanta intimidade na cozinha a massa pode ser um pouco “trick” (perigosa? pegadinha?), devido a sua alta chance de engrumar legal. O que de fato aconteceu um pouco nas duas vezes. Mesmo batendo como se não houvesse amanhã, alguns grumos insistiram em ficar e o resultado é uma massa mole. Porém, depois que a massa descansou — parece — que sumiram-diminuíram de tamanho. Tudo isso baseado no achismo puro.

Já a terceira vez, segui uma proporção de 1:1 em volume. Ou seja, uma xícara (250mL) de farinha de trigo e uma de água. Feita do mesmo jeito que as outras vezes, e o resultado é uma massa mais “seca” e firme. Lembrou massa de salgadinhos, sabe? Coxinha e cia. Depois que esfria fica bem mais consistente e tirar da manga de confeitar exige força bruta. Tão bruta que a manga estourou, sorte que era descartável. O lado positivo, o nível de “engruamento” é baixo.

Aconselho bastante que faça uso do bico de confeitar (pitanga ou estrela) para formar as ranhuras na massa, pois ajuda na hora de fritar por aumentar a área de contato da massa com o óleo. Assim, frita mais rápido e deixa a mágica ser feita.

Entre as duas, o melhor resultado depois de pronta é a que vai mais água e com ranhuras. Aqui que entra a mágica, ao menos, creio que seja isso que aconteça. No momento que a massa entra em contato com o óleo quente, a água se aquece rapidamente e vira vapor, criando espaços vazios dentro da massa. Deixando-a bem aerada e bem crocante. Na outra também acontece, porém em menor escala. Basicamente o mesmo efeito da pâte à choux.

Churros é usual no café da manhã! Esses espanhóis sabem das coisas, né? :)

Churros Triviales

Churros Triviales
Adaptado de Churro espanhol do Ronaldo Rossi
Rendimento: irá variar do tamanho
Xícara: 250mL

Ingredientes

  • 500mL de água
  • 120g de farinha de trigo (ou 1 xícara)
  • 20g de manteiga sem sal
  • Pitada de sal
  • Açúcar refinado e canela em pó, quanto baste
  • Óleo para fritar
  • Opcional: doce de leite

Modo: numa panela grande, junte a água, sal e manteiga. Deixe ferver em fogo médio.

Quando entrar em fervura, acrescente de uma vez a farinha de trigo e mexa bem rápido com um fouet (depois use uma colher/espátula), cozinhe por 1-2 minutos mexendo sempre. Precisa mexer muito rápido mesmo, a chance de criar grumos é grande. A massa fica mole.

Transfira para uma manga de confeitar com bico pitanga ou estrela médio. Deixe esfriar.

Numa panela com óleo (suficiente para fritura por imersão) frite a massa até ficar dourado, mas sem tostar demais. O comprimento do churro depende do seu gosto. Pode espremer a massa diretamente sobre o óleo ou sobre uma superfície limpa levemente untada (ex.: prato) e depois colocar no óleo (foi o que fiz, a panela de fritura era pequena). Escorra em papel-toalha.

Misture o açúcar refinado e a canela, passe os churros nela. A sugestão é ser acompanhado de doce de leite da sua preferência. E como toda fritura, deve ser consumida imediatamente.

Churros Triviales

Compartilhe!

Estante do PraFundo

Petit Larousse do Chocolate
Gourmet Today: More than 1000 All-New Recipes for the Contemporary Kitchen
Martha Stewarts Baking Handbook
Home Made

Confira toda a ESTANTE!

27 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Sem Avatar Lia:

    Adoro churros. São uma delícia e estes ficaram um espectáculo de lindos e douradinhos!!
    Beijinhos,
    Lia.

  2. Sem Avatar Carolina:

    AHHH! Morri! Tava procurando há séculos uma receita boa de churros, e não sabia que o bico pitanga influenciava tanto! Agora vou ver se largo de preguiça e vou comprar um bico pitanga grande, porque o que tem aqui em casa não serve pra fazer churros, eu acho…
    Obrigada, obrigada por postar essa receita e testar! Queria mesmo que algum blogueiro confiável postasse uma receita de churros. :)
    Mas o óleo é pra cobrir os churros ou é pra chegar só até na metade deles?

    1. Sem Avatar Cris:

      Quer uma receita de bisavó ? A mesma que a séculos meus antepassados fazem na Espanha? A mesma quantidade de água fervendo e a mesma de farinha sem fermento mais uma pitada de sal, e só isso. A farinha não vai ao fogo, apenas escalde a farinha com a pitada de sal e mexa com colher de pau. Talvez, se desejar acrescente um fiozinho de azeite para a massa deslizar melhor. E faça rápido, apertando diretamente na frigideira pois a massa endurece e aí se não for churreira de aluminio, estoura a manga de confeitar. Frite no tanto de óleo que fritaria batatas. Uma vez tentei usar o bico pitanga grande e estourou tudo, tive que limpar até o teto. Existem vários tamanhos de churros , mas o mais popular na Espanha é fino mesmo e nunca recheado, no máximo se alguém preferir cada um passa na canela com açúcar. Portanto use o bico que você tem mesmo, pois o grande levei um susto que não quero repetir.

  3. Delíciaaa total… preciso fazer essa receita pra ontem!!!

  4. Ahhh não concordo que o doce de leite é opcional! haha
    Ficaram lindos! beijo

  5. Sem Avatar Jean:

    rapaaaz!

    mas é hoje mesmo que esta receita será testada em casa!
    bom, aparentemente parece ser fácil de fazê-la.
    mas nada como uma tentativa para desvendar isso, não é mesmo?!

    abração!

  6. Ficaram bonitos. É estudar o ponto da água foi uma boa. Deu certo com a receita original do Ronaldo, mas não custa melhorar. Além do que, foi a única sobremesa que eu consegui fazer nas vida. hehehe.

    abs

  7. Sem Avatar Akemi:

    Amo tanto churros que já até pensei num momento de larica total em comprar uma máquina própria para espremer os benditos! Adorei as explicações sobre as duas massas e vou experimentar sua versão! Abraços!

  8. Sem Avatar Ana:

    Nossa amo churros!! Tava doidinha atras de uma receit a boa pra fazer mini-churros pro meu noivo! ACHEI!! :)
    Beijocas

  9. Sem Avatar Filipa:

    Olá Vitor Hugo! Sabe, como qualquer outro vizinho, cedo aqui em Portugal começamos a espreitar esta receita espanhola. De tal forma que aqui os churros também são “típicos”! Não há romaria sem churraria! Existem também as farturas, que são apenas uma variante de “modelo”. Gostei da sua receita, mas por cá usamos ovos também…..Quanto ao uso de doce de leite, apesar de ser uma delícia dificil de resistir, não é o acompanhamento típicamente Espanhol, é uma coisa mais Argentina, Chilena e Colombiana, tanto quanto eu sei :). Mas, nada como fazer logo uma fusão de estilos! Adorei….

  10. @Carolina: o óleo precisa ser suficiente para cobrir todo o churros, é fritura por imersão. A quantidade depende do tamanho da sua panela.

    @Filipa: realmente, antes de fazer pesquisei várias receitas e muitas delas usava ovos. Mas eu creio que iria lembrar bastante a massa de éclair, né? Ah sim, pelo que vi o mais comum dos churros espanhóis é ser acompanhado de chocolate quente, mas nas bandas de cá churros e doce de leite é a combinação preferida.

    1. Sem Avatar Cris:

      Acompanha chocolate quente bem grosso á moda europeia e/ou um cálice de anis ou aguardente de uva

  11. Sem Avatar Carolina:

    Oi, Vitor, obrigada por esclarecer. :)
    Depois eu li de novo e vi que tava escrito “Numa panela com óleo (suficiente para fritura por imersão)”.
    Foi editado ou eu que sou cega mesmo?! Juro que tinha procurado antes de perguntar!

  12. Noossa !!! Adoro churros !!! Com certeza vou fazer essa receita em casa ….. será que com nutella fica bom ??? deve ser um pecado !!

  13. Sem Avatar Viviane Higashi:

    Oi Vitor! Adorei o post com suas peripécias em busca da massa perfeita. Uma dica: minha mãe fez churros uma vez usando aquela “nhoqueira” de plástico sabe? Mesmo se a massa estiver mais dura vc apoia na beira de uma panela, aperta e sai tudo bonitinho e do mesmo tamanho.
    Beijo.
    Viviane

  14. Eu amo de paixão um churros bem quentinho e beeem doce! Vou testar!!!
    Belo blog, beijos!
    A Copê

  15. Sem Avatar Michele Barsand:

    Olá..
    Gostaria de saber se a massa do churros já foi testada numa versão light, onde ela é assada e não frita?? Tem pessoas que não podem comer frituras, mas gostariam de saborear a guloseima..

  16. Sem Avatar Mariana Marques:

    E por falar em CHURROS, quem for a Praia Grande, litoral famoso paulista, de uma esticada no bairro do Boqueirao, na Av. Costa e Silva,centro, ao lado da Droga Raia, la tem uma Kombi de churros com o Nome ANNA CHURROS, uma deliciaaaaaa, inegualavel, secos e crocantes, sabor da minha infancia, varios sabores, tradicionais e duplos recheios e ainda mais coberturas. Comi de beijinho com bolinhas pretas/brancas, deliciosos, acabei por levar 6 para minha casa.
    Nao deixe de experimentar, a dona Anna e muito simpatica, trabalha com o marido.
    Bom apetite.

  17. Sem Avatar Ulysses Borges:

    Que demora pra atualizar ! Já é a milésima vez que entro e não vejo nada de novo. Se não quiser mais o blog, pode mandar a senha da sua conta wordpress ok? que eu atualizarei. Desculpas, pelas palavras, mas é que fico um pouco decepcionado né? Entenda o meu lado.

  18. Ulysses, atualizo o blog quando posso e quero. Infelizmente, isso nem sempre acontece em síncrono. Jamais passaria a responsabilidade do PF para quem não transmite o mínimo em educação. Quem deveria ficar decepcionado ente nós, sou eu após ler palavras tão rudes.

  19. Sem Avatar Monique:

    é normal eles “explodirem” quando fritam??
    fiz a receita apenas uma vez, mas era diferente dessa…levei cada susto!!

  20. Há alguns dias atrás estive na Galicia, Espanha, e comi o churros tradicional e um outro que era banhado em chocolate meio amargo, uma delicia!!! O gosto era semelhante ao de Bis, era sensacional! A única parte não tão boa é que ele era um pouco encharcado… acho que não deixaram o olho escorrer muito antes de banhar no chocolate…
    Enfim fica a dica de confecção…

  21. Sem Avatar Olivia:

    É isso mesmo Vitor! Tenho raizes espanholas (rs) e lá os churros são feitos com farinha de trigo mesmo! É normal, a massa engruma mesmo, mas com persistencia vc ganha dela!! Fora que é uma massa absurdamente pesada, precisa de preparo físico pra bater aquele negocio.
    Como a Camila comentou, lá se come banhado no chocolate, mas não no chocolate puro, e sim num mingau bem grosso.

  22. Sem Avatar ADALGISA:

    eu ainda não testei mais eu estou pronta para esperimentar

  23. Sem Avatar Cristina:

    Alguém por favor saberia me dizer porque a minha massa de churros esta desmanchando na hora de fritar .
    Obrigada

  24. Sem Avatar Erick Camargo:

    faser oque quando a massa fica mole ?

    1. Alguma coisa de errado aconteceu… talvez problemas na hora de medir os ingredientes, pois mole a massa não fica.

Comentários fechados no momento. Caso queira, entre em contato.

«

»