Cursos

Estágio numa cozinha à la carte

Por em | #8

Quem acompanha desde o começo do ano a minha saga pelo curso de cozinheiro do SENAC/MS já sabe que semana passada foi a época do temido – e último – estágio do módulo Cozinheiro. E graça ao cosmos (ou deveria dizer, alguns contatos influentes, heheh) cai num dos locais de estágios mais concorridos dentro do curso. Isso que eu tinha certeza que iria para o estabelecimento mais muxibento da cidade devido ao meu gênio um pouco tempestuoso com pessoas que eu não gosto, digamos.

Nada de porções ou coisas do tipo! Gastronomia internacional, pratos individuais, empratados, decoração… e produtos de primeira. Já sabia que o lugar seguia a cozinha clássica, ou seja, a francesa. Mas nunca ia imaginar que iria ver ao vivo e a cores um magret de canard (filé de peito de pato) por essas bandas de cá e também carré de cordeiro, que só tinha visto em foto, aliás, ambos. Não poderia esperar menos, sendo que o restaurante é de um chef francês.

O filé é um choque para alguns conceitos de carne de aves por ser vermelha e não branca. Ok, a de avestruz também é vermelha. Mas não sei, pato se assemelha mais a um frango do que o avestruz, não? E a capa de gordura… tem muita gordura mesmo! Não é à toa que se usa a gordura de pato para se fazer confit (preservar comida em algum tipo de substância, no caso a gordura). E o carré, é tão legal os ossinhos. Um primor na apresentação.

Carne, só filé mignon. Peixe? Claro! Robalo, haddock defumado, salmão e pintado já tirado os filés bem generosos. Nada igual ao que foi usado na aula em que o salmão já tinha passado da missão de 6 meses… =x Molhos de verdade, nada de caldo em pó. Tudo feito com fundo mesmo.

A cozinha mesmo não é nada fancy, mas funciona bem. Só alguns detalhes poderiam ser mexidos para deixá-la mais funcional e ganhar tempo.

Ah, tomates me perseguem! =O

Onde eu fiz o estágio? =D

Esse Restaurante – Cozinha contemporânea por chef Jean-Charles
Rua Euclides da Cunha, 752 – Jd.Estados
Telefone: (67) 3325-8883
Campo Grande – MS

Esse Restaurante

Compartilhe!

Cursos

Cozinheiro: Semanas #28, #29 e #30

Por em | #1

Post 3 em 1! Deveria ser tudo separado, mas estas últimas semanas do curso foram corridas. Numa foi aniversário, noutra evento e nesta terminou as aulas e começou o temido estágio. E desta vez não irei me alongar muito… pretendo.

Semana #28

  • Foi semana de empratados, mas consegui tirar foto de um só… o qual, eu esqueci o nome.. =x Mas foi nesse que tive a oportunidade de experimentar aspargos brancos em conserva. Diferente, não é ruim… não tenho nada na memória que lembre o gosto. Agora falta $coragem$ para comprar os frescos.
  • Ah, teve uma moqueca de camarão… bom, uma leve e vaga lembrança de camarões. Quem faz as compras dos produtos para a aula foi expert em escolher os menores espécimes. Sorte que frutos do mar não são os meus preferidos.
  • Também teve mais sobremesas, mas apenas a torta de maracujá-limão ficou apresentável… como não tinha mais suco de maracujá tivemos que usar uma geléia “super-boa” da fruta e para dar um tchan colocamos o sumo de alguns limões. A torta farofa esvaeceu-se antes mesmo que eu pudesse cogitar a idéia de foto, até que não foi ruim… ela ficou muito mole, a receita era da “super-mega-plus boa” (percebam a alta ironia) apostila que nos foi dada no começo do curso (a qual a minha foi surrupiada de dentro do meu armário)
  • Mas tivemos algumas flores! Foi aniversário da professora e a turma a presenteou com uma caixa com flores e algumas ervas frescas de Miss Milena.

Semana #29

  • Semana das conservas! Chutney, relish, geléias e pickles. Produtos simples, porém com várias etapas para eliminar o risco de contaminação. Exige-se algum tempo hábil e estrutura para tudo saia da maneira correta.
  • Chutney (o de manga mesmo) foi uma descoberta! Gostei muito, nas festividades do fim do ano devo fazê-lo! =D
  • Relish de abacaxi uma ótima sugestão de entrada, mas não sei o porquê encuquei que deve ser servido em “dias” quentes. Será devido o frescor do abacaxi?
  • Chili Salsa! Pimenta por todo o ser, extremamente picante. Num sanduíche deve ficar o bicho.
  • Geléia de hortelã. Provada sozinha lembra aquelas balas de menta, sabe? Só que salgadas. Porém, junto com uma carne… por exemplo, t-bone de carneiro (foi com esta que provei) harmonização no ponto. Vale a pena.
  • Casca de laranja cristalizada. O método ensinado não difere tanto no qual eu faço, só na parte de cristalização que mudou um pouco, e justamente neste ponto que se explica o porquê delas serem caras. Maior trabalho, heheheheh.

Semana #30

  • Formamos duplas e cada uma seria responsável por uma receita. A receita escolhida foi Bori-Bori, um prato regional, de frango com bolinhas de fubá e queijo. Irei postar a receita logo, logo.
  • Também foi a última semana de aula! E no último dia mesmo fizemos um mega jantar com tudo que se tem direito, hohoh Comida para dar de balde e não sobrou nada (né, mas como eu já disse antes e repito: paladar zero). Conservas, carnes, carpaccio, massas, pães, sobremesa.

Aqui termina as peripécias do curso, digo, das aulas. Dia 11/09 é quando entregamos a ficha do estágio e dia 14 (talvez) já terei pego o certificado.

Compartilhe!

Mini-Abóbora

Por em | #5

Mini-Abóbora

Pequena no tamanho, grande na boniteza e no preço! Caso não me engano estava r$35 reais o quilo. E não, não comprei. Ou era a outra abóbora? Interessante por demais o preço. Mas já iamginou servir carne seca com abóbora de forma individual nelas? Humm…

Compartilhe!

Livros

Livros: O Grande Livro de Receitas

Por em | #2

O Grande Livro de Receitas

Para aproveitar uma compra de outros livros e ganhar o frete juntei a minha listinha o livro citado. Já havia o visto no blog do Katsuki-sama, além de ter dado uma olhada certa vez na livraria local. Lembro até que me assustei com o “edição de bolso” impresso na capa, pois de bolso não tem nada!

O livro é tradução literal do que está escrito na capa sem tirar nem por. Mas o grande diferencial é que mais de 90% das mais de 600 idéias que o livro apresenta possuem fotos de excelente qualidade.

Algumas receitas são um pouco diferentes.. como o sorvete de parmesão (mas eu gostaria de saber com o que poderia combinar….), o prato com faisão (desculpa que não sou chique ao ponto de ter faisão na despensa.. hahaha). Quero testar a receita dos biscoitos de Amaretti (com base de amêndoas).

Um livro totalmente sem pretensão nenhuma, o vejo como uma fonte de inspiração quando não se sabe bem o que quer cozinhar e comer. Uma excelente sugestão para se ter e de presentear aquele seu amigo/amiga amante da cozinha! :)

O Grande Livro de Receitas
Editora Ediouro
r$49,90 (média)

Compartilhe!

Video

Ratatouille: Todos Podem Cozinhar!

Por em | #3

Ratatouille

Palavras do famoso chef Auguste Gusteau! Já faz alguns dias que assisti esta animação da Disney/Pixar que sem dúvida nenhuma deve ser vista por todos os amantes da cozinha, ou seja, todos nós foodies.

Cada detalhe da cozinha, a ambientação em Paris e a música são todos impecáveis… um deleite para os olhos. :)

Para quem não conhece ainda, um pequeno resumo: o filme é focado na vida de um… rato chamado Rémy! Sim, isso mesmo! Um rato comum, destes que vivem em nossas cidades, mas a grande diferença dele que não o deixa tão comum assim é o seu senso de paladar e olfato, ou seja, é um gourmet nato. Aprecia a comida da mesma maneira que nós, foodies, apreciamos. Devido alguns acontecimento, Rémy cai (literalmente) na cozinha do restaurante de seu ídolo, Gusteau’s.

A reação do crítico de gastronomia ao provar um prato de Rémy é muito semelhante ao que acontece no mangá/anime Yakitate Japan que é focado na vida de um padeiro.

Um filme que vai fazer muita gente grande ir ao cinema e rir ao encontrar familiaridades nossas sobre comida retratadas na tela.

No Youtube existem alguns vídeos oficiais do making of do filme.

Compartilhe!

Páginas 1 2 3 144 145 146 147 148 149 150 153 154 155