Clear Coffee: o diferente Café Incolor chega ao mercado britânico

Por em

Clear Coffee: Café Incolor?

Não, você não leu errado. Já faz algumas semanas que chegou ao mercado britânico: CLEAR COFFEE. Nada mais é do que um café pronto, mas… incolor. Isso mesmo, transparente. Quase totalmente.

Quando saiu, fiquei meio assim… muitas das características sensoriais de sabor e aroma do café estão associadas com várias substâncias produzidas durante o processamento do café. E, algumas podem ter cor, como as melanoidinas decorrente da reação de Maillard durante a torrefação.

Ganhou notoriedade justamente por ser incolor, a promessa de ter sabor de café mesmo e o maior apelo é: por não ter cor, ele não irá manchar os dentes. Será? Ah, sim. O incolor e transparente é mais ou menos, pelas fotos, é possível ver uma tonalidade dourada.

A empresa, Clear Coffee, garante que é um processo super tecnológico e nunca usado para fazer café. Somado ao uso de ingredientes de alta qualidade como o grão de café arábica, o que não quer dizer muita coisa. Praticamente todo café de qualidade é arábica, existem duas espécies ele (Coffea arabica) e o robusta (Coffea canephora). Os nomes diferentes que escutamos como catuaí, bourbon e mundo novo são variedades do arábica.

Clear Coffee: Café Incolor?

Foto: @sedophotography

No rótulo é listado água, café fresco e cafeína. Não sei bem como é a legislação de rotulagem no Reino Unido e Europa, porém, se fosse no Brasil, se está lista de ingredientes é um indicativo que foi adicionado na composição. Assim, será que foi acrescentado mais cafeína nele?

A marca também não informa qual foi o processo para fazer a extração da bebida. Em algumas fontes indicam que demora 3 horas e se trata de um processo físico, sem uso de reagentes químicos.

Como a gente gosta de especular, diria que eles usam o processo de extração com gás carbônico supercrítico (Supercritical Carbon Dioxide, sCO2, em inglês). Em condições especiais de pressão e temperatura, muitas substâncias atingem o estado de fluido supercrítico em que não existe um distinção entre as fases gasosas e líquida. E ela fica com características das duas fases.

Sistema de Extração com Gás Carbônico Supercrítico

Um exemplo de equipamento para extração com CO2 | Foto: Apeks Supercritical

O método é usado por algumas empresas para fazer o café descafeínado para a remoção da cafeína. O que pode ir contra a minha hipótese, é a informação do não uso de reagentes químicos. Tecnicamente, o gás carbônico se torna uma reagente químico, um solvente por assim dizer.

Mas não reage necessariamente com o café, numa associação: ao invés de usar água para passar o café, foi usado o gás carbônico nesse estado especial que consegue puxar as substâncias presente nele. Entretanto, é praticamente inerte neste caso e tem baixa toxicidade.

O que me fez pensar no supercrítico foi a existência do extrato de baunilha feito com o mesmo método que resulta num extrato transparente (veja em 1:51) também. Aliás, existem vários outros de base vegetal, principalmente, de plantas aromáticas. Porém, como eu disse, é especulação minha (leia-se: achismo puro).

Só sei que fique com vontade de experimentar! O preço é de £3 libras (cerca de r$12,72) cada garrafa de 200mL, sendo que é vendido em pacote de 2 ou 5 unidades. E parece que os donos, os irmãos Adam e David Nagy, não estavam preparados para a demanda do produto.

Alguém aí já provou ou teria coragem? Conta para mim!

Clear Coffee: Café Incolor?

Compre pelos links abaixo. O valor não muda e você ajuda o PratoFundo:
SubmarinoWalmartShoptimeExtraAmericanasPontoFrioSaraivaLivraria CulturaFnacSephora

Confira outras ofertas e promoções na XEPA!

Vamos comentar? :D

«

»