Pé de Moleque de Castanha do Pará

O que fazer num dia de tédio mortal praticamente de madrugada? Nada melhor que um doce bem gostoso: Pé de Moleque de Castanha do Pará.

Pé de Moleque de Castanha do Pará

Nada como brincar com açúcar e manteiga para fazer brittle! Forçando muito a barra, o nosso pé-de-moleque faria as vezes do brittle. Porém, a versão gringa é bem mais interessante.

Da mesma maneira que aqui, lá fora um dos tipos mais comum é feito com amendoim. Entretanto, é possível fazer com qualquer tipo de castanha (ok, eu sei frutos oleaginosos): macadâmia, avelã, nozes… Como tinha um pouco de castanha-do-Pará dando bobeira na cozinha, por que não?

Por si só, já é muito bom. Doce e crocante, texturas diferentes que deixam bem mais interessante. Aproveitando a oportunidade resolvi testar a febre do salted caramel (caramelo salgado). Olha, e não é que combina! Mas deve ser bem medido e de preferência sal em flocos, o refinado deixaria muito salgado.

Montagem de quatro fotos com as etapas da receita do Pé de Moleque de Castanha do Pará

Pé de Moleque de Castanha do Pará

Pré-preparo: 10 minutos
Tempo de preparo: 15 minutos
Total: 25 minutos
Rende: 400 g
Autor: Vitor Hugo

Ingredientes

  • 400 g açúcar cristal (2 xíc.)
  • 115 g manteiga sem sal
  • 100 g glicose líquida transparente (ou xarope de milho claro)
  • 125 mL água
  • 1/2 c. chá bicarbonato de sódio
  • 250 g castanha-do-Pará ( picada grosseiramente)
  • Sal em flocos (Maldon, Cornuália, Flor de Sal)
Recomendo sempre usar as quantidades nas unidades de medidas em peso e volume quando presentes. As quantidades em xícaras/colheres são apenas uma cortesia do sistema e menos precisas.
1 xícara: 250mL | 1 colher de sopa: 15mL

Modo de Preparo

  • Prepare uma assadeira untando com óleo toda superfície, também é possível usar papel manteiga untado ou tapete de silicone.
  • Numa panela alta e grande em fogo médio-alto, coloque açúcar, água, manteiga, glicose líquida transparente. Mexa nos primeiros minutos para umidificar bem o açúcar. Então, deixe cozinhar até adquiri a cor âmbar e o cheio for de “caramelo/queimado”, demora certa de 10-12 minutos. O ponto em questão seria o hard-candy (temperatura do açúcar chega em 150ºC).
  • Sugiro a panela grande e alta, pois a mistura de açúcar espuma consideravelmente. Se for pequena poderá cair no fogão e fazer sujeira. E não queremos desperdiçar o caramelo, né?
  • Desligue imediatamente o fogo, acrescente o bicarbonato de sódio e mexa. Em seguida, a castanha-do-Pará picada e mexa cobrir por igual todos os pedaços.
  • Despeja a mistura na assadeira previamente preparada e espalhe para formar uma camada por igual. É preciso ser rápido, a massa endurece facilmente. Então, salpique o sal em flocos agora para que ele grude no caramelo. Caso queira pedaços uniformes é neste momento que se deve marcar ou já cortar o caramelo.

Dicas

  • Sal em flocos: não tenho tanta certeza se existe de marcas nacionais. O ideal mesmo seria flor de sal, mas como não podem ser comercializados, a substituição mais prática seria sal grosso quebrado. Usei um da Cornuália.
  • Cor do caramelo: observando as referências para a receita notará que as versões americanas estavam mais escuras. Pode ser por causa da glicose líquida transparente que utilizei no lugar do xarope de milho claro.
Vem me acompanhar!Confira mais novidades no meu Instagram @PratoFundo!
Montagem de três fotos do Pé de moleque em pedaço e com sal
Artigo por: Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência de Alimento. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Fez ou tem uma dúvida sobre a receita? Comente!

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

Avalie a receita:




4 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Nossa, quantas receitas num espaço tão organizado…! Gostei demais! Adoro cozinhar e fazer receitas novas… Estarei aqui sempre!

  2. Oi Hugo,
    Eu tenho a Flor de Sal da Cimsal, e ela é iodada. Então não é flor de sal? Mas ela é em flocos, dá pra fazer essa receita?
    Eu nunca entendi muito bem essa história da flor de sal.

    Abraços,
    Luiza

  3. gostei !!!!

  4. Gosto muito de pé-de-moleque. Essa versão chiquetosa ainda não experimentei fazer… Doce com salgado eu gosto bastante! Adoro suas receitas, Vitor!