Pé de Moleque de Castanha do Pará

O que fazer num dia de tédio mortal praticamente de madrugada?

Pé de Moleque de Castanha do Pará

Nada como brincar com açúcar e manteiga para fazer brittle! Forçando muito a barra, o nosso pé-de-moleque faria as vezes do brittle. Porém, a versão gringa é bem mais interessante.

Da mesma maneira que aqui, lá fora um dos tipos mais comum é feito com amendoim. Entretanto, é possível fazer com qualquer tipo de castanha (ok, eu sei frutos oleaginosos): macadâmia, avelã, nozes… Como tinha um pouco de castanha-do-Pará dando bobeira na cozinha, por que não?

Por si só, já é muito bom. Doce e crocante, texturas diferentes que deixam bem mais interessante. Aproveitando a oportunidade resolvi testar a febre do salted caramel (caramelo salgado). Olha, e não é que combina! Mas deve ser bem medido e de preferência sal em flocos, o refinado deixaria muito salgado.

Brittle de Castanha-do-Pará / Salted Brazil Nut Brittle

Pé de Moleque de Castanha do Pará

  • Pré-preparo: 10 minutos
  • Tempo de cozimento: 15 minutos
  • Rendimento: 400 g
INGREDIENTES
  • 400 g açúcar cristal (2 xíc.)
  • 115 g manteiga sem sal
  • 100 g glicose líquida transparente (ou xarope de milho claro)
  • 125 mL água
  • 1/2 c. chá bicarbonato de sódio
  • 250 g castanha-do-Pará ( picada grosseiramente)
  • Sal em flocos (Maldon, Cornuália, Flor de Sal)
MODO DE PREPARO
  1. Prepare uma assadeira untando com óleo toda superfície, também é possível usar papel manteiga untado ou tapete de silicone.

  2. Numa panela alta e grande em fogo médio-alto, coloque açúcar, água, manteiga, glicose líquida transparente. Mexa nos primeiros minutos para umidificar bem o açúcar. Então, deixe cozinhar até adquiri a cor âmbar e o cheio for de “caramelo/queimado”, demora certa de 10-12 minutos. O ponto em questão seria o hard-candy (temperatura do açúcar chega em 150ºC).
  3. Sugiro a panela grande e alta, pois a mistura de açúcar espuma consideravelmente. Se for pequena poderá cair no fogão e fazer sujeira. E não queremos desperdiçar o caramelo, né?
  4. Desligue imediatamente o fogo, acrescente o bicarbonato de sódio e mexa. Em seguida, a castanha-do-Pará picada e mexa cobrir por igual todos os pedaços.
  5. Despeja a mistura na assadeira previamente preparada e espalhe para formar uma camada por igual. É preciso ser rápido, a massa endurece facilmente. Então, salpique o sal em flocos agora para que ele grude no caramelo. Caso queira pedaços uniformes é neste momento que se deve marcar ou já cortar o caramelo.
Observações
  • Sal em flocos: não tenho tanta certeza se existe de marcas nacionais. O ideal mesmo seria flor de sal, mas como não podem ser comercializados, a substituição mais prática seria sal grosso quebrado. Usei um da Cornuália.
  • Cor do caramelo: observando as referências para a receita notará que as versões americanas estavam mais escuras. Pode ser por causa da glicose líquida transparente que utilizei no lugar do xarope de milho claro.
Você fez a receita? Marca a gente @PratoFundo ou tag #PratoFundo!
Brittle de Castanha-do-Pará / Salted Brazil Nut Brittle

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

4 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Nossa, quantas receitas num espaço tão organizado…! Gostei demais! Adoro cozinhar e fazer receitas novas… Estarei aqui sempre!

  2. Oi Hugo,
    Eu tenho a Flor de Sal da Cimsal, e ela é iodada. Então não é flor de sal? Mas ela é em flocos, dá pra fazer essa receita?
    Eu nunca entendi muito bem essa história da flor de sal.

    Abraços,
    Luiza

  3. gostei !!!!

  4. Gosto muito de pé-de-moleque. Essa versão chiquetosa ainda não experimentei fazer… Doce com salgado eu gosto bastante! Adoro suas receitas, Vitor!

«

»