Pão de Miga (Pain de Mie)

Esta é a receita do fadado pão que teimava não dar tão certo ou não atingia as minhas expectativas. Para o resultado adaptei a receita do chef Gordon Ramsay (do livro Segredos de Gordon Ramsay), pois alguns dos ingredientes não são tão fáceis de serem encontrados, por exemplo pedia farinha de trigo orgânica não clareada e sal Maldon.

Como o pessoal comentou no outro post, creio que possui outras diferenças significativas quanto ao tipo de fermento usado lá na Inglaterra (ok, basicamente são todos Saccharomyces cerevisiae, mas pode ser outra cepa), além do clima (por que oi, né? Aqui é bem mais quente). Assim, mudei os tempos das fermentações.

Pão de Miga (Pain de Mie) por PratoFundo.com

Pão de Miga (Pain de Mie)

Pré-preparo: 20 min
Tempo de cozimento: 2 h
Total: 2 h 20 min
Rend.: 1 pão médio
Autor: Vitor Hugo

Ingredientes

Ingredientes: ESPONHA

  • 15 g fermento biológico fresco
  • 125 mL leite integral (morno)
  • 125 g farinha de trigo (peneirada)

Ingredientes: PÃO

  • 160 g farinha de trigo (peneirada)
  • 20 g manteiga sem sal
  • 1 c. chá sal refinado
  • 2 c. chá açúcar cristal
  • 4 c. chá leite integral
  • 6 g de orégano (opcional)

Modo de Preparo

  • Dissolva o fermento biológico no leite morno e acrescente a primeira parte da farinha. Misture. Cubra com filme plástico e deixe descansar por 1h (se o dia estiver muito quente deixe 45 minutos).
  • Nesse tempo, peneire todos os outros ingredientes secos do pão, junte a manteiga em cubos. Unte e enfarinhe uma assadeira. Desta vez usei uma forma de pão de forma/bolo inglês.
  • Após a fermentação da esponja, junte com os outros ingredientes e as colheres de leite. Sove (10 minutos) ou bata na batedeira com o gancho para massas por 5 minutos. Nessa etapa em que se acrescenta o orégano, caso queira. A massa estará pronta quando a sua digital ficar impressa na massa. Deixe descansar na tigela coberta por 30 minutos, nesse tempo ela deve dobrar de tamanho.
  • Após os 30 minutos, sove a massa por 5 minutos numa superfície enfarinhada. Molde a massa no formato “oval” de comprido, como se fosse uma baguete. Deixe a massa descansar por 30-50 minutos até dobrar de tamanho, enquanto isso pré-aqueça o forno em 200°C.
  • Em seguida, pulverize água sobre a massa e ao redor da assadeira. Umedeça mesmo, só tenha cuidado para dá machucá-la. Asse o pão por 10 minutos à 200°C. Reduza para 180°C e asse até ficar dourado, em média de 15-25 minutos. Rende um pão médio.

Você fez a receita? Me marca @PratoFundo ou deixe um comentário & avaliação!

Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Cientista e Cozinheiro que juntou duas paixões Ciência e Comida: a melhor combinação que existe! Diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

8 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Oi Vitor. Sou uma leitora assídua no mundo dos blogs culinários e sempre tiro alguma lição. Uma das coisas que aprendi e já experimentei (com sucesso) foi fazer o pão com uma dica importantíssima: quando colocar a massa para descansar, além de guardar num lugar sem corrente de ar (costumo guardar dentro do forno), colocar uma toalha umedecida por cima. Desta forma o pão fica macio e com aquela casca bem crocante, após assar. Para mim deu certo! Espero que para vc tb! :) Boa sorte!

  2. @Taty: ainda falta muito, mas eu chego lá! :)

    @Nina: já, e receita do Olivier Anquier. Mas como sempre, creio que o pão fermentou demais e não cresceu direito.

    @Márcia: humm… daria 7. Pois ele ainda não cantou como eu quero, heheheh

    @Marizé: e adivinha de onde veio o orégano? =D O pão ficou uma delícia, se tivesse sobrado alguma coisa iria tentar uma bruschetta com ele. heheheh

    @Ana: humm, isso eu já não sei. Vou dar uma pesquisada.

    @Goreti: uheuehueheuh, sou meio obsessivo com pães! Isso que eu nem como tanto pão assim, heheheh

  3. “Victor Hugo e a Saga do Pão Perfeito”

    Isso ainda vai virar filme, no mínimo u ma série.Hahahahahaha

  4. Oi, Vitor.
    Acho que agora você acertou a mão, não? A casca perde a crocância porque não é mesmo um tipo de pão de casca grossa. Ele é para ter aquela casquinha de pão de forma, que sai dura do forno e amolece conforme esfria. (Ao que eu saiba; posso estar falando asneira.) Concluo isso pelos ingredientes. Pães de casca grossa ou crocantes são pobres em gordura.
    Ficou com uma cara ótima! Parabéns!
    Beijos,

  5. Tenho a certeza que ficou delicioso.

    Tomei nota da receita para experimentar.

    Beijocas

  6. Vitor li o post todo, mas aquilo que queria saber era qual a nota que voce tinha dado.
    Será um 8 em 10?
    Continua assim, pois voce há de atinger a “sua” perfeição.
    Boa semana, beijinhos
    Márcia

  7. Pela foto ficou muito bom!
    Perfeccionismo…culpa da raça.
    Já tentou um pão bem simples:água, boa farinha, fermento e sal, apenas?

  8. Ficou Linnnnddoooo…
    Parabéns!!!