Frey Classique Raisins Noisettes Amandes

Frey Classique Raisins Noisettes Amandes

Na hora de escolher qual barrinha ia trazer, a primeira escolha tinha sido Nestlé Swiss Chocolate Bruit Milk Chocolate, numa versão de 800g (2x400g). Porém, troquei de marca, fui para a Frey. No caso, Frey Classique Raisins Noisettes Amandes.

Essa versão da Frey é bem parecida com outra versão da Nestlé (Nestlé Swiss Fruit&Nuts) que já pude provar. A troca foi totalmente feita no escuro, não conhecia de antemão a Frey, só depois fui procurar mas informações sobre. Parece que ela foi a líder em 2009 no mercado suíço, por exemplo.

Frey Classique Raisins Noisettes Amandes

Gostei e muito desse chocolate, mesmo sendo ao leite, é menos doce quando comparado com os nacionais. A distribuição do recheio (uvas-passas, avelãs e amêndoas) é homogênea, praticamente em cada pedaço ele está presente. Se a minha memória não falha, o equivalente da Nestlé era mais doce. Ainda bem que troquei, particularmente, acho essa linha Nestlé Swiss com gosto de KitKat sem o crocante, hahahahah. Heresia?

Uma das coisas mais bacanas, na minha modesta opinião, nesses chocolates gringos é a lista de ingredientes! A Frey informa a quantidade de sólidos de cacau, por exemplo: Sólidos de cacau: 31% (mínimo em chocolate), Manteiga de cacau: 27% (mínimo em chocolate), Sólidos de leite: 20% (mínimo em chocolate). Também indicava qual era a porcentagem do recheio, mas não anotei. Queria ver as fábricas que atuam no país fazer isso…

Alguém sabe se vende em algum lugar do Brasil? Essa barra (400g) veio da Argentina, por exemplo, e custou $11,00. Paguei pouco menos de R$20 pela cotação do dólar na época, R$5/100g por um chocolate suíço de qualidade até que não chega a ser um absurdo.

Só uma coisa me deixou curioso, procurei em tudo quanto é lugar e não encontrei referência nenhuma para a apresentação que comprei, apenas para versões menores dela. Estranho? Ou saiu de linha… de qualquer modo.

Artigo por: Vitor Hugo

Mestre em Ciência de Alimento, Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Fez ou tem uma dúvida sobre a receita? Comente!

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

5 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Oi eu comprei no Paraguay chocolate Frey com medo pq sempre compro Lindt e é bem mais caro e me surpreendi! Barato e muito bom… paguei $1,99 a barrinha de 100g enquanto um Lindt é mais ou menos $5,00 dependendo do sabor e tipo de chocolate (até bem mais caro)

  2. Acho que vi um chocolate dessa marca hoje, na padaria delícia do lado de casa. Amanhã passo lá pra confirmar e te falo quais tem! =)
    se não me engano custava R$ 26 (a barra pequena)….

    1. Ah, São Paulo é covardia! Tudo se acha aí! :P

  3. Oi, Passo sempre no PF e comecei a vir aao Sortidus tb, parabéns, são ótimos. Fiquei impressionada de encontrar o Frey por aqui. Moro na Suíça e aqui essa é uma marca bastante popular, saindo a barra por aproximadamente 2,50 francos suíços, coisa de 4 reais dependendo da cotação.
    Considero a marca muito boa e tem uma variedade impressionante. Os melhores na minha opinião são o mandomiel, de amêndoa e mel e o recheado de absintho.
    Um abraço,
    Camila.

    1. Ok, estou com inveja agora! hahahahah