Danubio Yogurt Sem Lactose

Danubio Yogurt Sem Lactose

Pode me chamar de sugestionável. O que chamou atenção foi a embalagem, depois o produto em si.

Quando avistei este iogurte na parte de latícinios do mercado pensei que fossem papinhas para crianças por causa da embalagem. Ainda mais do jeito que sou míope, o engano é perdoável.

Chegando mais perto: oh, não é! É iogurte! Em pote de vidro! E mais, para quem segue uma dieta com restrição de lactose (leia-se: intolerantes à lactose, ou seja, eu). Mas o que fez comprar mesmo foi a identidade visual.

Danubio Yogurt Sem Lactose

Quando encontrei no mercado, postei a imagem no instagram do PratoFundo (segue a gente lá, vai!). E pelo que deu para perceber, é um produto novo. Não tem uma distribuição grande ainda pelo país.

Além da embalagem, o nicho apostado chamou atenção. Não há tantos derivados de leite sem lactose no mercado de uma maneira abrangente. Mesmo que tenha um fundo comercial, pensar nesse público diferenciado é bem louvável.

Pode parecer uma certa redundância chamar iogurte sem lactose. Sim e não. Os produtos fermentados a base de leite possuem um teor menor de lactose sim. Porém, alguma coisa de lactose ainda permanece no produto.

Em tempo, a fermentação acontece por causa do fermento lácteo (leia-se: bactérias fermentadoras) que consome a lactose do leite. Lembrando que lactose é um tipo de açúcar também.

Por exemplo, eu consigo consumir o iogurte normal sem problemas. Entretanto, podem existir pessoas que mesmo com uma pequena quantidade de lactose vão passar mal. O que eu posso garantir não é nada, nada legal.

Nos alimentos ditos “sem lactose” ou “baixos teores de lactose” é adicionado a enzima lactase (geralmente, existem outras). Ela quebra a lactose em glicose e galactose que são açúcares mais simples.

Encontrei em duas versões: integral (azul) e com physalis (laranja).

Danubio Yogurt Sem Lactose

A integral é como qualquer iogurte deveria ser, basicamente: leite e fermento lácteo. E só. Como é sem lactose, é adicionado a enzima lactase. Se deixar decantar, o iogurte consegue ficar bem espesso, mas misturando a consistência fica mais líquido, porém tem que usar uma colher. O gosto é menos ácido que um iogurte tradicional. Sabor limpo, básico de iogurte.

Já na versão com physalis tem bem mais ingredientes além do leite e fermento lácteo. Devido ao preparado de physalis, acredito eu, foi necessário corrigir a consistência usando espessantes. Além da estabilidade do produto. Mesmo tendo o fruto não chega a ser doce e fica mais azedo que o integral. Não tem tanta physalis assim, mas o gosto é perceptível.

Danubio Yogurt Sem Lactose

Entretanto, no adesivo com as informações sobre o produto (em ambos os casos) tem um equívoco de nomenclatura. É informado a presença de “glucose“, o termo correto em português deveria ser glicose. Lembrando que glucose é glicose em inglês. É um aviso para os diabéticos.

Gostei do iogurte, ao paladar existem algumas diferenças (menor acidez). Porém, elas não são exclusivas de produtos sem lactose, podem ocorrer com as versões normais também. É mais uma opção para quem tem restrições quanto a lactose, o detalhe acaba ficando no preço: R$2,69.

Danubio Yogurt Integral

Preço: R$2,69.
Calorias/Embalagem: 93kcal/porção (110g)
Joinha: se deixar dencantar, fica bem espesso. Uma alternativa para quem não pode consumir lactose mesmo. E a embalagem é ótima.
Desjoinha: o preço é bem fora da curva comparado com iogurtes normais.
Ranking: #6/#10 Sai da Dieta
Ingredientes: leite integral, fermento lácteo e enzima lactase.

Danubio Yogurt Physalis

Preço: R$2,69.
Calorias/Embalagem: 112kcal/porção (110g)
Joinha: tem physalis e não é doce.
Desjoinha: ter phyalis, até tem. Não é em grande quantidade e os pedaços são pequenos. Faz uso de espessantes
Ranking: #6/#10 Sai da Dieta
Ingredientes: leite integral, preparado de frutas physalis (água açúcar, physalis, amido modificado, aroma natural de physalis, corante natural urucum INS 160B), espessantes goma xantana (INS 415) e goma guar (INS 412), acidulante ácido cítrico INS330, conservator sorbato de potássio INS 202, fermento lácteo e enzima lactase.

Danubio Yogurt Sem Lactose
Artigo por: Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência de Alimento. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Fez ou tem uma dúvida sobre a receita? Comente!

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

39 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Olá Vitor, tudo bem?
    Fiquei sabendo sobre este iogurte sem lactose achando sua matéria no Google. Achei muito bacana.
    Como tenho uma iogurteira, fiz a mistura do leite 0% lactose com o iogurte da Danúbio sem lactose.
    Ficou bárbaro, praticamente igual ao sabor e consistência do Danúbio só que rendeu 1 litro de iogurte!
    Se quiser, te manda a foto do resultado!
    bjins

  2. physalis é physalis e não laranja…e é bem azeda mesmo naturalmente…o iogurte é bem doce até pelo tanto que a fruta é azeda.

    1. O “laranja” usado no texto é referente a cor e não ao fruto. Mais atenção na próxima, tá? :)