O Sushi dos Sonhos de Jiro (Dreams of Sushi )

Jiro: Sonhos de Sushi (Dreams of Sushi )

Divulgação | Magnolia Pictures

Tinha visto alguma coisa rapidamente sobre este documentário nessas minhas naveganças pelos sites de comida e ficou arquivado na memória (algo me diz que algum leitor bacanudo me mandou a dica pelo facebook). Até que me deparei novamente e desta vez iria conseguir assistir.

A produção é dirigida por David Gelb que narra a história de vida e profissional de Jiro Ono, um mestre do sushi e proprietário do Sukiyabashi Jiro com três estrelas do guia Michelin façanha conquistada quando ele já tinha mais de 80 anos.

Considerado o chef mais idoso a receber a classificação que ainda está na ativa, sem dizer que foi o primeiro sushiman a receber tal honra. Além de ser considerado um tesouro nacional japonês. No geral, é visto como o melhor restaurante de sushi do mundo.

O que impressiona ainda mais é: o restaurante tem, basicamente, 10 lugares e lista de espera de pelo menos um mês. O curso de sushi começa em $300 e geralmente demora não mais que 30 minutos a refeição. Ah, serve apenas sushi e nada mais.

O que realmente chama e prende a atenção é a essência do que é ser realmente cozinheiro e amar de corpo e alma a profissão. Você tem todo o direito de não gostar desse tipo de comida, mas é praticamente impossível não admirar a postura de trabalho desse senhor.

Se escolheu essa profissão (ou qualquer outra), faça acontecer. Como Jiro-san diz: “você não tem uma casa para voltar”.

Jiro Dreams of Sushi - Yamamoto Film Clip

Mesmo após mais de 70 anos na profissão, ele ainda acredita que precisa melhorar sempre, chegar no topo. Mas como Jiro-san diz: ninguém sabe onde o topo é. Sempre é possível melhorar para entrar no caminho do Shokunin (japonês para artesão, mas num nível de expertise absurdamente alto)

Anthony Bourdain num dos episódios do programa Sem Reservas conseguiu conferir de perto e ficou maravilhado. O aclamado chef Joël Robuchon reconheceu o valor do trabalho de Jiro-san como sendo arte. Se até um cozinheiro respeitável como Robuchon consegue mudar de ideia, quem dirá nós?

A fotografia e a música complementam a experiência, tudo faz sentido. Um excelente trabalho de edição e direção do David Gelb e sua equipe. É simplesmente bonito e vai deixar com fome, isso você pode apostar.

Consegui assistir ao documentário via netflix americana, infelizmente, na brasileira ainda não é listado. Caso tenha a chance de ver, não perca a oportunidade.

Sukiyabashi Jiro - Staff
Você lendo o PratoFundo: site totalmente independente sobre comida possível com receitas para o dia a dia, ocasiões especiais, e associado a Ciência de Alimentos. Gostou do nosso conteúdo? Você pode ajudar, APOIE O PRATOFUNDO!
Artigo por: Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência de Alimento. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

2 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Olá Victor!

    Que legal você fazer um post sobre o Jiro, eu já assisti o documentário e é muito interessante a forma como ele faz os sushis, é incrível o profissionalismo e a busca incessante pela perfeição!

    Quem não assistiu ainda, vale a pena, é sensacional!

    Beijão…

  2. Vitor,
    Eu adorei o filme e a maneira que ele respeita cada ingrediente. Por causa do filme um restauranter aqui de NY foi atras do assistente do Jiro e conseguiu traze-lo para NY. Abriu o restaurante esse ano ja e recebeu 4 * do NYT.