Bolo Chiffon Cake de Matcha e Merengue Suíço

O estilo de bolo que eu mais gosto na face da confeitaria: Chiffon Cake. Extremamente aerado, leve, parece uma nuvem! E agora junto com um dos sabores que eu também aprecio bastante: matcha.

Bolo Chiffon Cake de Matcha e Merengue Suíço

Apesar de gostar bastante, não dá para fazer sempre… digamos que vai uma quantidade interessante de ovos e afins. Mas que valem toda a pena! Então, a gente acaba fazendo para ocasiões especiais.

E desta vez, fiz para mim mesmo. Como mais um dia 5 de maio chegou e com ele, meu aniversário (tô ficando mais velho, oh tristeza! *escorre uma lágrima*), pelo menos tem bolo, né?

Aqui no PF tem outros sabores de chiffon também, as receitas são bem similares. Mas sempre acabo modificando alguma coisa para melhorar a formulação final. Nesta daqui não foi diferente, pois o bolo tinha que ficar verde. E não coloquei corante adicional, hein!

Dependendo da receita, muitos bolos de matcha não ficam verde depois de assados. A grande maioria fica marrom ou foi colocado corante. Porém, a Ciência está ao nosso lado! Controlando apenas o pH da massa é possível contornar, em parte, esse problema na cor.

Para quem se interessar, provavelmente a mudança de cor ocorre por dois motivos básicos: escurecimento enzimático (e formação não-enzimática de pigmentos escuros), degradação da clorofila. E o chá possui em quantidades estes dois fatores, a cor verde característica do matcha é devido a clorofila.

Bolo Chiffon Cake de Matcha e Merengue Suíço

A alternação nos dois casos, mas o interesse fica no escurecimento enzimático inibindo a ação das enzimas, o que já ajuda. Na clorofila atua também, só que contribuí na degradação junto com o calor do forno.

Matchá e suas variações no pH da massada

Antes de fazer o chiffon de verdade, fiz alguns testes com uma mesma massa de bolo. Apenas alterando o pH da massa para ver os resultados. Por isso, a receita pede um pouco mais de cremor de tártaro (bitartarato de potássio). Ele é um sal com caráter ácido, normalmente é usado para melhorar a estabilidade das claras e agora atua também na cor.

Fiz o bolo previamente para postar no futuro, meio wibbly wobbly sabe como é que é. Logo, não ganhei nenhum parabéns, nem bolo, nem presente. Oh, coitado! hahahah

Geralmente, chiffon cake não tem cobertura. Bateu aquela vontade de usar o maçarico, então, taquei um merengue suíço para dar aquela tostada. Se não quiser, não precisa cobrir.

Não se esqueça do projeto #PF100k: em abril de 2017 para comemorar os 10 anos do PF eu gostaria que o canal no Youtube (vamos se inscrever? É de graça!) tivesse 100 mil inscritos, pois eu quero a plaquinha silver que o Youtube dá quando a marca é atingida! É feio pedir? É. Mas ajuda, vai! #AjudaLuciano hahahahah

CHIFFON Cake de MATCHA | PratoFundo

Bolo Chiffon Cake de Matcha e Merengue Suíço

Pré-preparo: 30 min
Tempo de cozimento: 50 min
Total: 1 h 20 min
Rend.: 1 bolo (25cm diâmetro x 12cm altura)
Autor: Vitor Hugo

Ingredientes

GRUPO A

  • 180 g farinha de trigo
  • 60 g amido de milho
  • 30 g matcha (chá verde em pó)
  • 11 g fermento químico em pó
  • 2 g sal refinado
  • 1,5 g cremor de tártaro (bitartarato de potássio)

GRUPO B

  • 09 gemas (~153g)
  • 100 g açúcar cristal
  • 160 mL água
  • 120 mL óleo vegetal sabor neutro

GRUPO C

  • 09 claras (~275g)
  • 2 g cremor de tártaro (bitartarato de potássio)
  • 210 g açúcar refinado

MERENGUE SUÍÇO

  • 04 claras (120g, ~1/2 xícara)
  • 200 g açúcar refinado
  • 1 f cremor de tártaro (bitartarato de potássio)

Modo de Preparo

BOLO

  • Aquecer o forno em 180ºC. A fôrma de forma de chiffon cake (Ø: 25cm) não deve ser untada.
  • Junte todos os ingredientes do grupo A e peneirar 3 vezes. Reserve.
  • Bater gemas e açúcar cristal até creme pálido e aerado. Acrescentar água, continue batendo.
  • Adicionar o óleo ao poucos sem parar de bater. Reserve.
  • Bater as claras em neve, comece em baixa velocidade. Quando começar a espumar (1-2 minutos) adicione cremor de tártaro, bater por 2 minutos.
  • Acrescente metade do açúcar, bater por 3 minutos. Adicionar o restante.
  • Aumentar a velocidade para média-alta. As claras em neve devem ficar em picos firmes, demora cerca 6-7 minutos (batedeira planetária).
  • Enquanto isso, acrescente Grupo A (secos) ao creme de gemas e misture bem. Ideal que seja numa batedeira, mas pode ser feito com fouet.
  • Adicione 1/3 das claras em neves ao creme de gemas e farinha. Misturar muito bem até ficar homogêneo. Então, verta esta mistura sobre as claras em neves.
  • Mexer com movimentos rápidos, mas delicados até ficar homogêneo. Transfira para a fôrma de chiffon (NÃO unte a fôrma) e nivelar bem.
  • Assar a 180ºC por 50-55, fazer o teste do palito.
  • Remover do forno e inverter sobre o contra-cone. Deixar esfriar por 06 horas (mínimo) antes de desenformar.
  • Para desenformar, passar uma faca ou espátula bem fina por toda a borda da fôrma raspando bem o metal. Remover o anel da fôrma com cuidado. O mesmo processo para remover a base.

MERENGUE SUÍÇO

  • Num panela bem limpa misturar claras e açúcar.
  • Levar ao fogo baixo, mexer para dissolver o açúcar. Esta etapa é feita, tradicionalmente, em banho-maria.
  • Teste com os dedos para sentir se o açúcar já dissolveu. A consistência das claras mudam, ficam mais líquidas.
  • Transfira para a tigela da batedeira, adicione cremor de tártaro.
  • Bater bem até ficar com picos firmes (batedor arame), cerca de 7-8 minutos, dependendo da potência do seu equipamento.

MONTAGEM

  • Após desenformar o bolo, cobrir com o merengue com cuidado. O bolo solta bastante migalha.
  • O efeito desejado é bem abstrato, use uma espátula off-set ou colher. Irá sobrar um pouco de merengue.
  • Com maçarico chamuscar o merengue todo.

Dicas

  • Cremor de tártaro: vendido em lojas de confeitaria e festas. Hoje em dia é mais fácil de encontrar e recomendo usar. Dá para fazer sem, mas particularmente senti diferença na textura. E nesta receita em especial ajuda a manter a cor verde do matcha.
Você fez a receita? Me marca @PratoFundo ou deixe um comentário & avaliação!
Chiffon Cake de Matcha com Merengue Suíço by PratoFundo.com

Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Cientista e Cozinheiro que juntou duas paixões Ciência e Comida: a melhor combinação que existe! Diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

2 Comentários (Deixe o seu!)

  1. Já fiz 3 vezes esse bolo desde dezembro do ano passado. Delicioso, e super, mas super leve. Coloquei chantilly e frutas.

  2. Hum,,….vou tentar hein,..dou notícias ! bjos