Ichigo Daifuku: Mochi com Anko e Morango

Alguns dias atrás tinha resolvido fazer Anko (pasta de feijão azuki) um dos principais recheios na confeitaria asiática em geral e muito presente na tradicional japonesa (wagashi). É possível comer puro, mas o real motivo para tal foi: Ichigo Daifuku.

Morangos e mochis ao meio sobre uma mesa branca

Veio aquele desejo arrebatador de comer o Ichigo Daifuku que é um bolinho recheado com anko e morango. É uma combinação diferente, mas que orna assim… muito! É doce na medida, tem a acidez do morango e chewiness (gomoso? mastigância?).

A massa do mochi, o bolinho de arroz, é feito com a graça da tecnologia! Sim, usei micro-ondas mesmo. E pode parar de me julgar. Perguntei para o grande Oráculo e vi vários 100% asian fazendo da mesma maneira.

O modo tradicional utiliza o arroz asiático (Oryza sativa var. glutinosa) como ponto de partida. Após o cozimento no vapor é socado em pilões de madeira. Do conceito histórico e tradicional é super lindo, mas na vida moderna é nada prático.

Apesar do nome ser glutinoso, não tem relação com o glúten. Arrozes não possuem glúten naturalmente, mas podem sofrer contaminação cruzada se processados em fábricas de cereais que possuem.

Em destaque Morangos e mochis ao meio sobre uma mesa branca

Assim, geralmente é usado a farinha desse arroz específico o que já facilita bastante o processo. E ao juntar as incríveis micro-ondas fica ainda mais fácil. Se você não gosta de micro-ondas, sugeriria tentar entendê-las antes propagar equívocos sobre esta radicação eletromagnética não ionizante! A máxima é: a gente tente o desconhecido, né?

O mochi precisa ser feito com este arroz específico ou com a farinha dele. O nosso arroz brasileiro (nem o italiano de risoto) não serve, pois a composição química deles são diferentes. De modo geral, a proporção dos polissacarídeos que compõem o arroz é distinta. Logo, as características não são iguais.

ICHIGO Daifuku Mochi: Bolinho de Arroz com Anko e MORANGO | PratoFundo

Gif para se inscrever no canal do PratoFundo no Youtube

Ichigo Daifuku Mochi: Doce de Morango Japonês

Pré-preparo: 15 min
Tempo de cozimento: 20 min
Total: 35 min
Rend.: 6 unidades
Autor: Vitor Hugo

Ingredientes

  • 150 g pasta de feijão azuki (anko)
  • 06 unidades de morango ( limpos e higienizados)
  • 100 g farinha de arroz glutinoso (sweet rice flour)
  • 20 g açúcar cristal
  • 150 mL água
  • Amido de milho ou fécula de batata para polvilhar

Modo de Preparo

  • Dividir o anko em 06 pedaços iguais (~25g). Cortar a parte verde do morango (pedúnculo e sépala), seca-los.
  • Envolver cada morango com o anko, cobrindo bem. Reservar na geladeira.
  • Na tigela própria para micro-ondas misturar a farinha de arroz, açúcar e água. Mexer para não deixar nenhum grumo.
  • Cobrir com plástico-filme deixando uma pequena abertura para sair o excesso de vapor. Levar ao micro-ondas na potência de 700W por 01 minuto (esta é potência máxima do meu). Retirar e misturar bem. Será necessário levar mais 01 ou 02 duas vezes, cada uma delas por 30 segundos. Sempre mexendo. Caso o seu micro-ondas seja mais potente, faça de 15 em 15 segundos e mexendo sempre estes tempos.
  • A massa se transforma de totalmente opaca para translúcida. E ao paladar, não possui mais o sabor de arroz cru.
  • Numa assadeira polvilhada com amido de milho (ou fécula de batata), colocar a massa de arroz quente e polvilhar mais amido. A massa gruda mesmo.
  • Abrir a massa com as mãos até uma espessura de ~0,5cm. Esperar esfriar 5 minutos.
  • Dividir a massa em duas metades iguais. Cada pedaço em três. Ao final, terá 06 pedaços menores.
  • Abrir cada pedaço em formato de disco, pode ser necessário passar mais amido. O disco deve ter entre 8-10cm (diâmetro).
  • Com um pincel remover o excesso de amido.
  • Envolver cada morango coberto com este disco de massa de arroz, junta as pontas na base. Pinçando bem para grudar. Repetir o processo com todos os morangos.
  • Consumir imediatamente.

Dicas

  • Farinha de arroz glutinoso: o termo glutinoso não se refere a glúten, neste caso, mas ao arroz que é mais gomoso naturalmente (alta quantidade de amilopectina). É uma característica geral em vários tipos de arrozes asiáticos. Para esta receita, a farinha de arroz precisa ser feito com este tipo de arroz. No mercado comum existe farinha de arroz, mas não é feito com esta variedade. Este tipo de farinha é geralmente encontrada em lojas de produtos asiáticos/orientais.
Você fez a receita? Me marca @PratoFundo ou deixe um comentário & avaliação!

Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Cientista e Cozinheiro que juntou duas paixões Ciência e Comida: a melhor combinação que existe! Diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

4 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Mas e se eu fizer com farinha de arroz normal oq acontece?

    1. Não vai dar certo :)

  2. Mmmmm, mochi… Nao imaginava ser tao facil assim! Ha uns meses atras, voltando de uma praia no North Shore do Hawaii, parei numa barraquinha dessas de beira de estrada e comprei uns “Banana Mochi Cakes” de uma simpatica senhora japonesa/havaiana. Na hora eu nem dei muito pelos bolinhos, tanto que so fui provar a noite, ja no aviao de volta pra casa… OMG. Que bolinho mais inexplicavelmente delicioso!!!! Por fora era douradinho e crocante como um beignet (ou bolinho de chuva), mas “jujubento” por dentro e com um doce gostinho de banana! Ja procurei a receita online, ja perguntei pra outros havaianos, japoneses, filipinos, e ninguem sabe do que eu estou falando (acho ate que eles pensem que eu esteja inventando!) Enfim, vou tentar adaptar essa sua receita de mochi pra ver se chego a um resultado similar aos bolinhos que comi no Hawaii :) Aloha!

    1. Nossa, que aventura! hahahaha Por esse nome eu também não conheço, sei que existe Mochi Cake. Mas não sei se são a mesma coisa, heheheheh