Sopa Paraguaia: Torta de Milho e Cebola

Não, a foto é essa mesma! Esta é a sopa paraguaia que de líquida não tem nada. É um prato típico da região de fronteira (Paraguai), mas que pode ser encontrado por todo o Mato Grosso do Sul. Feito de nada mais nada menos do que milho, ovos, leite e cebola… e só. Super simples, porém super saboroso. Consegui a receita com uma colega quando trabalhei em Campo Grande.

Sopa Paraguaia: Torta de Milho e Cebola por PratoFundo.com
Gif para se inscrever no canal do PratoFundo no Youtube

Sopa Paraguaia

Pré-preparo: 10 min
Tempo de preparo: 50 min
Total: 1 h
Rend.: 20 pedaços
Autor: Vitor Hugo

Ingredientes

  • 1 L leite integral
  • 500 g flocos de milho pré-cozido sem sal
  • 500 g queijo minas padrão (ralado; ou meia cura, caipira)
  • 250 mL óleo vegetal sabor neutro (sabor neutro)
  • 5 cebolas médias (fatiadas)
  • 3 ovos
  • 1 c. sopa fermento químico em pó
  • Sal refinado (a gosto)
  • pimenta-do-reino moída (a gosto)
Recomendo sempre usar as medidas em peso e volume quando presentes. As medidas em xícaras/colheres são apenas uma cortesia do sistema e são menos precisas.

Modo de Preparo

  • Aqueça o forno em 180ºC e unte a forma. Refogue as cebolas já fatiadas com um pouco do óleo, só para murchar de leve. Não precisa e nem deve ficar dourado. Desligue o fogo.
  • Se a panela for de tamanho respeitável, junte o leite, o óleo, os ovos, o queijo e misture bem. Misture o fermento com o flocos de milho. 
  • Acrescente aos poucos na mistura de cebolas. Acerte o sal e a pimenta. A mistura fica bem líquida.
  • Transfira para a forma e asse por 45-50 minutos, ou até ficar dourado. Deixe esfriar e sirva.

Dicas

  • Sal: Para essa quantidade 1 colher (sopa) é o suficiente. Mas se usar outro tipo de queijo e/ou de flocos de milho que já possuam sal vá com calma. Queijo meia cura e o caipira já tem uma boa quantidade de sal, a Polentina® tem sal, por exemplo.
  • Servir: o prato fica muito mais gostoso frio e se possível de um dia para o outro. Os sabores se acentuam. Experimentei quente e não gostei… estava com o gosto da milharina, mas no dia seguinte… nham, com café! :D
Você fez a receita?Marca @PratoFundo ou tag #pratofundo no Instagram!

Artigo por:
Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência de Alimento. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

54 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Quente eu amo