Bolo de Laranja da Vó Nair

Última atualização: 13 de setembro de 2012

Por Vitor Hugo em 31 de maio de 2007

Bolo de Laranja da Vó Nair

Alguém pode para e pensar: Ué, já vi esse nome em algum lugar? Será mera coincidência de nomes? Cópia descarada? Está mais para: vamos falar de coisas boas.

A receita é da Mrs. Dadivosa, pessoa querida e super bacana dos comidablogs tupiniquins com seu modo todo dadivosa de ser e escrever. Aliás, a receita na verdade é da Vó Nair, Vó da Dadivosa, que é uma das responsáveis pelo dom dadivosa-de-ser, assim como toda a família Dadivosa.

Grau de dificuldade: bolinho, bolinho. Mas se estiver num dia ruim, de pavio curto, sem paciência, sem o espírito culinarístico recomendo que não faça o bolo. Como Dadivosa disse:

Caso seja acometido(a) por uma preguiça extrema, deixe para fazer o bolo outro dia. No meu entendimento, a falta de vontade para bater o clássico Bolo de Laranja da Vó Nair é um indício de que a pessoa não merece comê-lo. Pelo menos não nesse dia, não nesse estado de espírito. Aguarde um dia feliz para melhor saboreá-lo. (Não pretendo aqui fazer sermão contra aparelhos eletrônicos que muito facilitam nossa vida, até porque costumo utilizá-los com freqüência. Nem posso dizer que o bolo não vingará se for utilizado um suco industrializado, por exemplo. Mas posso garantir que o resultado não será o mesmo.) E se você realmente estiver com ímpetos de bater um bolinho, porque não seguir as instruções de fio a pavio? O prazer da confecção – e da degustação, certamente – será muito maior.

É para momentos felizes, dias com a família principalmente, mas não que não possa ser apenas para ti. Mas com companhia é mais agradável, não? :)

Ingredientes

  • 100 g de manteiga sem sal (usei manteiga, mas pode ser margarina)
  • 2 xícaras de açúcar
  • 4 ovos
  • 3 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de suco de laranja (usam-se umas três ou quatro)
  • 3 colheres de chá bem cheias de fermento em pó

Para a calda:

  • 1 xícara mal cheia de suco de laranja
  • 3 colheres de sopa de açúcar

Utensílios: peneira, copos medidores, tigelas, batedor de arame (fouet), colher de pau, fôrma.

Modo: deve ser tudo, mas tudo mesmo feito a risca, passo-a-passo. Se tiver algum insighting de rebeldia, “peço-lhe que se exima de chamar de Bolo de Laranja da Vó Nair sua criação“, palavras de Dadivosa.

Todos os ingredientes devem estar a temperatura ambiente para que a massa vingue, e não se canse os braços. Nisso, pré-aquecer o forno (coloquei a 180°C). Unte com a manteiga/margarina e enfarinhe uma fôrma com furo no meio e/ou várias menores (a receita rendeu uma fôrma de furo no meio, essas de pudim e três de muffin… na foto só tem dois, pois o terceiro foi subtraído durante o ensaio fotográfico, hahahahah. Ah sim, caberia tudo na fôrma grande.)

Tudo na temperatura ambiente? Hora do mise en place! Peneire a farinha e o açúcar, separadamente. Separe as gemas das claras que devem ficar num recipiente muito limpo, hein?

Sabe as laranjas que usei para fazer as cascaquinhas? Pois bem, o sumo delas foram usadas neste lindo bolo! Esprema o sumo das laranjas, e Dadivosa recomenda:

É importante deixar para a última hora sim, pois essa fruta oxida rapidamente e o gosto do bolo pode ser prejudicado caso o líquido tenha sido feito, digamos, há mais de 15 minutos.
A Vó fazia assim: cortava três ou quatro laranjas ao meio e usava um espremedor daqueles de plástico para retirar o suco. Na falta de um, apenas apertava as metades com as mãos. Seja qual for o método manual escolhido, é importante coar para dentro de uma xícara para garantir que a quantidade correta foi atingida.

A manteiga que a essa altura já estava fora da geladeira um bom tempo deve estar com consistência de pomada. Adicione o açúcar e bata vigorosamente até formar um creme amarelo, claro e fofo. O tempo varia de 5-10 minutos, vai depender do seu vigor! :) Acrescente as gemas, e bata para incorporar bem.

Junte a farinha e não se desespere! A massa fica um tanto quanto pesada e seca. Normalíssimo. Coloque agora o sumo das laranjas e a mágica se faz! Começa a ganhar forma e jeitão de massa de bolo! \o/ Misture bem para que não tenha nenhum grumo.

Se tiver algum ajudante, a essa altura as claras já deve estar batidas em neve, não? Caso contrário, pode deixar a massa por alguns instantes para fazer isso.

Incorpore as claras a massa sem medo ou receio, mexa bem, mas com parcimônia! Repita quantas vezes por necessário para que as claras sejam incorporadas. Acrescente o fermento em pó, misture com cuidado.

Transfira para a fôrma untada e enfarinhada (fiz o mesmo processo nas de silicone também) e asse em forno médio (+/- 200°C) por 45-60 minutos, mas o velho teste do palito é a chave. Espetou no meio e saiu limpo, está pronto.

Espere esfriar um pouco até que seja possível desenformar sem o uso de luvas e outras traquitanas de proteção. Faça alguns furos na superfície no bolo com um garfo.

Calda! Esprema mais algumas laranjas (2-3) adicione o açúcar, mexa até dissolver, reserve. Para hidratar o bolo:

Não foram poucas as vezes em que a Vó me deixou aspergir a calda no bolo ainda quente. Digo aspergir mesmo, pois não é para verter, derramar ou despejar. A manobra ideal consiste em molhar delicadamente a superfície com o auxílio de uma colher de sopa. Assim mesmo, às colheradas, com vagar e atenção, para que a massa fofa leve o tempo que desejar para absorver a calda. Você verá que, quanto mais paciência tiver nessa hora, mais rápido o bolo conseguirá sorver todo o líquido.

Sirva com um café, chá ou suco mesmo. Fica um bolo grande e fofo com gostinho de laranja. Nham! Pena que já acabou! =(

Receita e passo-a-passo transcritos e adaptados do original: Bolo da Laranja da Vó Nair. Tudo devidamente autorizado pela Mrs. Dadivosa.

p.s.: não tirei foto da versão maior, pois.. né. Ele meio que foi atacado, se é que me entendem! heheheh

Saiba das novidades seguindo o meu Instagram/PratoFundo!

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

7 Comentários (Deixe o seu!)
  1. @Eliana: :) a gente faz o que pode! Ainda mais com essa receita da Vó Nair e da Dadivosa, a gente se esforça um pouco mais! =D

  2. Hum que mimo ficaram os bolinhos!!! Você é muito caprichoso, adorei o detalhe das casquinhas por cima!

  3. @Fer: E não é que é mesmo? Ficaram tão legais, como porção individual é um ótimo pedida. =D

    @Flor: uia, prove sim! Vale muito a pena! =D

    @Dadivosa: não poderia ser diferente, uma receita tão, tão dadivosa! :) Água de felicidade, espero, hein? :)

    @Joaninha: agradecido! =D

  4. :-))))))))))))))) Muito bom o seu post!

  5. Ah, como ficaram lindos com o pormenor das casquinhas… e quanto carinho em detalhar o mise en place e a feitura! Lembrei da Vó agora, estou com os olhos cheinhos d’água e de amor… Obrigada!
    ;***

  6. Acho ke vou ter ke vou ter ke provar esses bolinhos!!!!

  7. olha que fofurice-delicinha essa versao cupcakes! :-)

«

»