TARDIS: Casinha de Gingerbread House

Por em

[Video: TARDIS: Casinha de Gingerbread House]

Uma tradição bem comum no exterior é fazer casinha de gingerbread (biscoito de especiarias). Algo que eu sempre dava aquela olhada, mas queria algo diferente nesta brincadeira.

E este momento chegou quando eu vi uma TARDIS feita assim. Se a gente procurar na interwebs, lá fora até que é possível encontrar. Mas é uma daquelas coisas que nem pensei. O estalo veio por causa da nossa azamiga Paula Cookie (The Cookie Shop) fez uma dessas ano passado como encomenda e eu fiquei na cobiça para tentar.

Mas como já tinha meio que passado essa época de fazer as casinhas, deixei para este ano! Ah, ao invés de casinha, tenho uma espaço-nave!

Para quem não está entendendo nada, vamos lá!

TARDIS: Casinha de Gingerbread House por PratoFundo.com

TARDIS (Time and Relative Dimension In Space) é uma espaço-nave senciente dentro do universo de Doctor Who, um seriado produzido pela BBC (canal britânico), que é o veículo do Doctor nas suas aventuras pelo espaço-tempo. Ah, sim: o Doctor é um extraterrestre do planeta Galiffrey que tem um apreço bem grande pela raça humana.

A TARDIS possui várias habilidades e uma delas é o Circuito Camaleão que altera o seu exterior para passar desapercebida quando se materializa. Por isso, a nave aparenta ser uma Police Box que realmente existe na cultura britânica, de maneira geral, era um ponto telefônico para chamar a polícia.

Acho que nessa altura já deve ter percebido que gosto bastante do seriado. Para ter me dedicado neste projeto, isso fica meio óbvio, né? :)

O projeto é todo comestível: massa gingerbread e glacê real. Agora se alguém deve comer ou não é a grande questão. Por quê?

A massa por mais que seja no estilo gingerbread é uma versão para construção, ou seja, é um pouco diferente do tradicional biscoitinho. Ela é mais firme e estável para aguentar o processo de montagem. É algo para durar mais tempo que a efemeridade do biscoito.

Originalmente, iria usar esta receita de biscoito de gengibre. Mas durante o planejamento, a Stella Parks (Brave Tart e Serious Eats) postou uma que eu usei como base: Construction Gingerbread Recipe.

Houve adaptação, pois alguns ingredientes na original nos não temos por aqui. Similares, mas iguais não. Mas eu creio que ficou bem próxima e consegui montar a minha versão de casinha.

Falando nela, busquei deixar o mais próximo de uma escala real. Como assim? Existem pessoas mais habilidosas neste mundo que realmente fazer a TARDIS como item físico. E criaram o TARDIS Builders em que há projetos e medidas.

O meu modelo tem 22cm de altura e 15cm de largura. É grande. Poderia ser menor, mas já que ia fazer… Se quiser se aventurar: Molde Tardis.

Inscreva-se no canal do PratoFundo

Na foto abaixo mostra as peças necessárias para montar a TARDIS.

TARDIS: Casinha de Gingerbread House

Acredito que o texto e video estão bem didáticos. Vamos fazer? Allons-y! ;)

TARDIS: Casinha de Gingerbread House por PratoFundo.com

TARDIS: Casinha de Gingerbread House

Ingredientes: MASSA GINGERBREAD (Quantidade para UMA)

  • 45g manteiga sem sal (temperatura ambiente)
  • 50g açúcar cristal
  • 10g açúcar mascavo
  • 06g canela em pó (cerca 2 c.chá)
  • 2,5g gengibre em pó (cerca 1-1/2 c.chá)
  • ~01g cravo em pó (cerca 1/4 c.chá)
  • 0,5g sal refinado (menos que 1/8 c.chá)
  • 07mL extrato de baunilha OU 1-2mL essência
  • 115g xarope de milho (vide observação)
  • 177g farinha de trigo

Ingredientes: GLACÊ REAL

  • 700g mistura para glacê real
  • 01 corante azul marinho em gel (vide observação)
  • 01 corante azul anis em gel
  • 01 corante azul jeans em gel
  • 01 corante violeta em gel
  • Corante preto em gel

Ingredientes: JANELAS

  • 100-120g isomalte
  • 02 folhas de gelatina transparente

Modo: MASSA GINGERBREAD

  1. Os moldes já devem estar cortados e prontos para o uso. Recomendo imprimir em papel com gramatura de 90g/m2. Caso não tenha pego: Molde Tardis.
  2. Aquecer o forno em 180ºC. Forras assadeiras com papel manteiga e polvilhe farinha de trigo. Ou use silpat (tapete de silicone). Caso use papel manteiga para assar: coloque bastante farinha no papel, se não vai grudar.
  3. Na tigela da batedeira junte manteiga, açúcares, especiarias e sal, baunilha e preparado de glicose. Bater em velocidade média até virar creme bem homogêneo, fica líquido mesmo.
  4. Adicione a farinha e bater apenas o suficiente para formar uma massa uniforme.
  5. Transfira para um superfície e amasse para formar um quadrado. Caso esteja muito quente, coloque num saco plástico e leve na geladeira por 10 minutos.
  6. A espessura da massa não deve passar de 0,5cm. Ideal que fique entre 0,4-0,5cm.
  7. Para abrir a massa use papel manteiga ou silpat para ajudar a transportar a massa. Ela é bem maleável. Farinha será necessária para não grudar o rolo e a régua.
  8. Prefiro abrir a massa e levar ao congelador até firmar, fica mais fácil para cortar e a massa deforma menos. Porém, caso faça isso, o papel manteiga irá absorver umidade e quando assar, ele irá grudar na massa do gingerbread. Então, o papel de manteiga de assar e o de transporte não podem ser os mesmos.
  9. Uma receita da massa é suficiente para duas laterais externas e 3-4 bordas laterais. Uma massa aberta produz um retângulo de cerca de 38x27cm. Para uma Tardis inteira é necessário: 04 receitas bem na risca. Sugiro que faça 4 e 1/2 receita por garantia. Mas fiz por partes: 02 receitas juntas e depois mais 2 e 1/2 receitas.
  10. Tente assar partes iguais na mesma assadeira, partes menores assam mais rápido.
  11. As peças do telhados tem um furo no centro para permitir a passagem de luz, caso coloque luz dentro da Tardis. Não é um detalhe necessário.
  12. Assar a 180ºC por 25-30 minutos para peças grandes, as menores em torno de 15-20 minutos. Só tem uma mudança grande de cor quando passa do ponto. Durante o cozimento, o aroma de especiarias fica bem presente no ambiente.
  13. Retire do forno. As peças ainda quente ficam macias ainda, a medida que esfriam escurecem bastante. Ficam bem firmes. Deixar esfriar na própria assadeira ou sobre superfície seca e o mais plana possível.
  14. As peças precisam estar frias para a decoração e montagem.

Modo: GLACÊ REAL

  1. Segui as instruções do fabricante quanto a quantidade de água e tempo de bater na batedeira.
  2. Com o glacê pronto, fica em ponto de glacê cimento (bem firme). Antes de tingir, reserve cerca ~25g glacê branco para escrever os detalhes das placas (Police Box).
  3. Adicione os corantes até atingir o tom azul mais próximo da Tardis. Foi necessário bastante corante, comecei com o azul anis e adicionando o azul jeans, violeta e marinho. O preto é para escurecer o tom de azul que estava muito claro. Devido a quantidade de corante, o ponto do glacê muda. Continua firme, mas menos do que quando termina de bater.
  4. Ajustei a fluidez acrescentando mais água depois de tingir o glacê. A mudança na consistência fiz por partes, retirava uma quantidade (cerca 90-100g) adicionava mais água e usava. E quando acabava fazia o mesmo processo novamente. É mais fácil colocar água do que retirar. Mantenha o glacê principal coberto com pano úmido e plástico para não secar.
  5. O glacê preto é para fazer o fundo das placas (Police Box), para tal, separe uma pequena quantidade do glacê azul (20-25g) que irá sobrar depois de cobrir as peças e adicione mais corante preto. Usando o glacê azul como base fica mais fácil atingir o tom de preto. Como é glacê de preenchimento, ele pode ser mais fluído.
  6. Transferi o glacê azul para manga de confeitar com bico liso (número 3), glacê branco para detalhes foi biso liso (número 1S). Mantenha os bicos cobertos com guardanapo úmido.
  7. O ideal é sempre fazer a quantidade de glacê que ser utilizado e se precisar fazer mais, pois o glacê se separa com o passar o tempo. Entretanto, como este é tingido com um tom de azul muito específico conseguir chegar na mesma cor em momentos diferentes é difícil. O glacê que sobrar para grudar as peças, se mantido embalado e em ambiente úmido possui uma vida útil maior.

Modo: COBRINDO COM GLACÊ

  1. Você deve ter as seguintes peças: 04 painéis externos com 08 janelas cortadas; 04 painéis internos com 02 janelas cortadas (dividida em 06/cada); 08 tiras-bordas; 04 placas police (+04 placas de preenchimento se desejar); 01 base; 03 quadros de tamanhos diferentes para o telhado. Com as sobras de massa tentei construir uma lâmpada para o telhado.
  2. Para cobrir todas as peças com o glacê azul é necessário cerca de ~500g. A quantidade que sobrar, guardar num recipiente com tampado coberto com papel úmido e plástico, ou dentro de uma manga de confeitar bem fechada. Esta sobra deve ter uma consistência firme e será usada para grudar as peças, como falei anteriormente: ajuste a fluidez aos poucos e não o glacê todo de uma vez.
  3. A consistência do glacê depende do trabalho e preferência pessoal. Para agilizar, uso uma consistência única tanto para fazer o contorno da borda quanto o preenchimento. Ela fica semi-firme, mas bem maleável para ser espalhada. Já outras pessoas, gostam de um glacê mais firme para o contorno e outro mais fluído para o preenchimento.
  4. A ordem de decoração foi: painéis externos, painéis internos (veja o tópico das Janelas), tiras-bordas, quadrados do telhado, base, placas police.
  5. Painéis internos não precisam ser preenchidos completamente, apenas onde serão vistos pelas janelas do painel externo. Além de ser necessário espaço para poder colar depois no painel externo. Para ter uma ideia de onde passar o glacê, parque as peças usando o molde usado para cortar o painel externo.
  6. Placa police foi usado glacê mais firme para fazer o contorno, para servir como uma borda azul, uma vez que o preenchimento interno é preto. Faça o contorno e espera 10 minutos, então, faça o preenchimento. Os dizeres da placa (Police, Public Call, Box) deve ser feito quando a peça estiver seca.
  7. Tente espalhar uma camada mais uniforme possível e lisa. Dê batidas de leve nas peças (BEM de leve) para nivela, e observe para encontrar bolhas, caso tenha, estoure com palito de madeira. Faça isso com glacê ainda úmido.
  8. As espessuras das peças tiras-bordas, base, telhado e placa police foram cobertas depois que a superfície estava seca. Não precisa ser uma camada grossa é apenas para esconder a cor do gingerbread.
  9. As peças precisam secar completamente antes de fazer a montagem final, cerca 7-12h, se o tempo estiver úmido pode ser necessário mais tempo. Como é preciso manipula-la bastante, se não estiver seca ao segurar irá quebrar o glacê.
  10. Para grudar o painel interno no externo devem estar secos e com as janelas prontas. E já deve estar unidos e secos para a montagem final também.

Modo: JANELAS

  1. Existem 3 maneiras de fazer: com isomalte, folha de gelatina e papel manteiga. Aqui mostro os dois primeiros.
  2. A peça interna para isomalte não deve ter o glacê azul ainda. Para folha de gelatina e papel manteiga já deve ter o glacê azul seco.
  3. Isomalte é um tipo de “açúcar álcool” é derivado da sacarose. É bastante usado em doces “sem açúcar“ e para esculturas em açúcar devido a sua resistência quando a cristalização e absorção de água. Cada janela usa cerca de ~10g, o açúcar deve ser aquecido (fogão ou micro-ondas) até ficar líquido. A regra geral é que deve atingir 168ºC, porém, como a quantidade é pouca ele carameliza antes disso. O aspecto visual é líquido e transparente, no começo da mudança de estado físico, ele fica levemente opaco e depois transparente. Se começar a fica amarelo é porque está passando do ponto. Tenha muito, mas muito cuidado. Fica extremamente quente e queimadura de caramelo é uma das piores. Use luvas para se proteger. Corte um pedaço de papel alumínio que cubra as janelas vazadas, unte com manteiga e coloque a peça. Colocar o isomalte nas janelas vazadas e não encoste nele. Se for ficando viscoso, aqueça rapidamente novamente. Deixa esfriar e endurecer, cerca 20 minutos.
  4. Para gelatina ou papel manteiga são coladas na parte de trás da peça usando o glacê real. Use pouca quantidade e assim que terminar, virar novamente as peças para que o peso dela mantenham a gelatina ou papel no lugar.

Modo: MONTAGEM – PAINÉIS

  1. Para esta etapa, os glacê nos painéis precisam estar secos.
  2. Os painéis externos e internos precisam ser colados para criar a ilusão das janelas. Para tal, basta passar glacê firme sobre o painél interno, posicionar o externo sobre.
  3. Para deixar mais firme, passar mais glacê nas bordas laterais do painel interno.
  4. Deixar secar com o painel externo virado para cima, o peso dele ajudará a manter no lugar.
  5. Para a montagem final, esta união precisa estar seca.

Modo: MONTAGEM

  1. Para esta etapa todas as peças precisam estar secas e com as janelas feitas.
  2. Os painéis são unidos de dois em dois pelas beiradas. Como tem a espessura, é por ali que é feita a união. Passar glacê firme na na parte interna. Como os painéis possuem o painel interno, ao juntá-los, é formado um vão em que é possível preencher com glacê.
  3. Caso tenha algum objeto que forme uma quina em ângulo reto (fôrma quadrada), use para ajudar a alinhar. A esta altura, as peças devem conseguir ficar em pé sozinhas.
  4. Esperar secar entre 20-30 minutos.
  5. Unir as duas metades da mesma maneira, passando glacê na parte interna e o mínimo na externa.
  6. Para formar a caixa como um quadrado, a união deve ser feita de modo alternado o encaixe dos painéis, como mostrado. Caso contrário, se torna um retângulo por causa da espessura.
  7. Esperar secar completamente para colocar as bordas, cerca ~7h.
  8. As bordas são feitas com duas tiras para formar uma quina. Uma delas irá cobrir a união dos painéis e a outra a espessura da borda em si. Passar glacê e deixando o mais alinhado possível.
  9. Para deixar com um acabamento único, é possível passar novamente glacê.
  10. Na parte superior da caixa ainda irá aparecer a massa do gingerbread, então, passa glacê formando uma camada bem uniforme.
  11. Esperar secar para colocar a base, cerca ~8h.
  12. Para a base, apenas posicionar a caixa sobre a base, e passar glacê na parte interna onde fazem contato.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

  1. Ao transformar uma projeto 2D em 3D lembre-se de considerar a espessura das peças. Por isso as bordas ficaram um pouco diferente e a base ficou menor do que tinha planejado.
  2. Me falaram no meio do caminho: peças grandes (acima de 16cm) cobertas com glacê real tendem a entortar ao secar. Algum tipo de repuxo/contração acontece durante a evaporação da água.
  3. As espessura nas bordas das janelas foram cobertas depois da Tardis montadas. Não deu tanto trabalho assim, mas creio que poderiam ser cobertas antes.

Observação
Xarope de milho: o mais conhecido é o Karo, mas tem de outras marcas. Usei da Yoki. Karo mesmo, não vejo tanto na minha região. Não confundir com xarope de glicose líquida transparente. Ambos são feito com milho, mas a composição e concentração dos açúcares são diferentes, além da quantidade de água e viscosidade.
Mistura para glacê real: usei da Mix. É possível fazer em casa, mas preferi usar a mistura por praticidade e não ter que comprar ingredientes a mais. Quando eu fazia em casa, comprava clara em pó e desperdiçava muito.
Corantes em gel: eram todos novos e sem uso da marca Mix. As cores anis, jeans, violeta e preto eram potes de 15g, já marinho era de 25g. O anis, jeans e marinho foram quase tudo.
Umidade: as peças tendem a absorvem umidade do ambiente, se acontecer, levar novamente ao forno em temperatura baixa para secar. Depois de quase mês pronta, ela ainda sofre interferência da umidade, as placas “Police Box” se curvaram um pouco.

TARDIS: Casinha de Gingerbread House por PratoFundo.com TARDIS: Casinha de Gingerbread House por PratoFundo.com

Compre pelos links abaixo. O valor não muda e você ajuda o PratoFundo:
SubmarinoWalmartShoptimeExtraAmericanasPontoFrioSaraivaLivraria CulturaFnacSephora

Confira outras ofertas e promoções na XEPA!

Vamos comentar? :D

«

»