Not Mayo: Maionese Vegana que não é Maionese

Para quem não ia provar mais maionese em 2019, mordi a lingua. Chegou ao mercado a Not Mayo, mais uma opção de maionese vegana, ou melhor, molho cremoso a base de vegetais.

Embalagem da Not Mayo

Depois da Hellmann’s Vegana, chegou ao mercado (de São Paulo e/ou onde tem Pão de Açúcar) um novo produto para o filão de maioneses veganas. Quer dizer: molho tipo maionese.

Como tinha comentado no post da Hellmann’s, para ser chamada de Maionese precisa seguir a definição da RDC 276/2005 da ANVISA:

Maionese: é o produto cremoso em forma de emulsão estável, óleo em água, preparado a partir de óleo(s) vegetal(is), água e ovos podendo ser adicionado de outros ingredientes desde que não descaracterizem o produto. O produto deve ser acidificado.

Por isso, o nome do produto Not Mayo (em inglês, não é maionese) e o molho cremoso a base de vegetais na embalagem. É um produto importado, ele é feito no Chile e comercializado pelo Pão de Açúcar.

Nas matérias sobre a empresa, NotCo, indica que os produtos usam Inteligência artificial durante a criação deles. O que eu particularmente acredito que seja mais pelo storytelling (leia-se história bonita para criar uma imagem positiva da empresa) e gerar buzz para o marketing sobre o produto e a empresa. Mas vai saber, não é mesmo?

NOT MAYO: Maionese Vegana que não é "Maionese" | PratoFundo

Not Mayo: Maionese Vegana

Aspecto da Not Mayo: molho cremoso branco
  • Marca: NotCo
  • Origem: Chile
  • Preço: r$10,49 (geralmente, é r$14 mas quando eu comprei tinha promoção para quem era Cliente Mais)
  • Embalagem: 350g
  • Calorias por 100g: 619kcal
  • Joinha: mais uma opção para quem procura mudar os hábitos alimentares, mas que gosta de produtos que geralmente são feitos com produtos de origem animal; a textura lembra maionese
  • Desjoinha: é mais cara que a Hellmann’s, então, fica um pouco complicada a competição. Apesar do gosto ácido/azedo ser bem presente, falta algo a mais de tempero mesmo, poderia ter mais sal e mostarda. Talvez, tenham pesado a mão no azedo (tem vinagre e suco de limão) para tentar mascarar os sabores de grão de bico. Mas vale ressaltar que, se comer com outras coisas, fica ainda mais suave e não se percebe tanto o azedo, porém ela se perde no meio.
  • Comparação: se comparar com a Hellmann’s vegana, a Not Mayo é bem mais suave e sem um sabor característico em si. Dependendo com o que comer junto, ela desaparece. O sabor não lembra tanto maionese por ser suave.
  • Ranking: #4/#10 Bonitinho

A assessoria da marca entrou em contato para dar o ponto de vista dela em relação a Inteligência artificial, segue a réplica (atualizado em 17/09/19):

Obrigado por compartilhar suas impressões sobre a NotMayo com seus seguidores e por divulgar a missão da NotCo! Queremos contar sobre como usamos tecnologia, porque no nosso caso não é storytelling ou buzz.

O que queremos é reproduzir sabor, textura e qualidade nutricional dos alimentos de origem animal, mas usando apenas vegetais. Assim, continuamos consumindo os alimentos que amamos, mas sem que um animal entre no processo.

Formular esses alimentos sem a ajuda da inteligência artificial para buscar e testar as infinitas combinações possíveis de vegetais demandaria um tempo enorme. Imagine que temos na natureza cerca de 35 mil tipos de plantas comestíveis conhecidas! Para você ter uma ideia, hoje consumimos menos de 2 mil.

Para viabilizar esse processo, nossos cofundadores Karim Pichara, doutor em ciência da computação e especialista em machine learning, e Pablo Zamora, doutor em biotecnologia vegetal e especialista em bioquímica e genética de plantas, criaram o nosso algoritmo Giuseppe. Ele faz a formulação das nossas receitas e é capaz de reconhecer as propriedades moleculares de todas essas plantas.

O Giuseppe analisa as informações de vegetais e cruza com propriedades, sabores e nutrientes de alimentos de base animal. Ao cruzar essas informações, ele nos sugere combinações de ingredientes vegetais e conseguimos recriar os alimentos que levam carne, leite ou ovos.

E algumas sugestões do Giuseppe são bastante inusitadas. Por exemplo: o NotMilk, que já foi lançado no Chile, é feito a base de repolho e abacaxi. Mas quem toma não percebe a diferença!

Nossos cientistas e chefs testam as receitas e alimentam o algoritmo com as suas opiniões, enriquecendo cada vez mais nossa base de dados. Assim, o Giuseppe continua aprendendo, faz ajustes nas receitas e traz cada vez mais eficiência na maneira com a qual usamos os recursos do planeta.

E aí, convenceu? Me digam!

Tabela nutricional e ingredientes da Not Mayo

Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Cientista e Cozinheiro que juntou duas paixões Ciência e Comida: a melhor combinação que existe! Diferente, né? Vem saber mais…

Deixe um comentário

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

Um Comentário (Deixe o seu!)
  1. Eu adorei a Notmayo…..e achei a da Hellmann’s muito ruim… questão de paladar né!