Eu testei: Pudim Sem Furinhos da Ana Maria e Panelinha (Rita Lobo)

Pudim de leite condensado não é nem de longe uma receita difícil, muito pelo contrário. O que não falta são versões dela e aposto que você também tem a sua, né?

Dois pudins de leite condensado dentro de um prato.

Então, dando sequência ao nosso quadro de testar receitas famosas da internet, o escolhido foi o Pudim!

Ana Maria vs. Panelinha

Para a escolha da receita usei alguns fatores: a fonte da receita deveria ser similar dentro do nosso meio de comida e ser o mesmo prato em si – no caso, pudim. E para o pudim, o que chamou a atenção foi que em ambas diziam no título que eram sem furinhos.

  • Se quiser saber todo o drama sofre ter furinho ou não, veja a minha receita de pudim.

Nesse quadro de testar receitas (Bolo de Cenoura de Pózinho), eu não queria escolher pessoa física para tal, pois não quero drama com ninguém.

Mas acabei escolhendo os sites da Ana Maria Braga e o Panelinha (leia-se: Rita Lobo) por serem mais pessoa jurídica, ou seja, são empresas com equipes. Não são tecnicamente as apresentadoras que estão alimentando o site sozinhas.

Eu TESTEI Pudim Sem Furinhos: ANA MARIA vs. RITA LOBO (Panelinha) | Receitas Famosas Testadas

Como eu testei as receitas de pudim de leite condensado

Eu segui cada receita como estava escrita, o pé da letra, e tentei ao máximo outros fatores que poderiam interferir nas receitas. Eu assei no mesmo forno, os ingredientes eram da mesma marca e lote e experimentei ao mesmo tempo. Cada um dos pudins foram feitos no mesmo dia e comparados lado a lado.

Fatia de pudim mostrando a textura lisa.

Ana Maria: Pudim de leite condensado sem furinho

A receita mais tradicional que existe: leite condensado, leite e ovos… e só. O que nós estamos acostumados.

As instruções em geral da receita são bem claras. Porém, para o cozimento não indica que deve preaquecer o forno e nem que a água do banho-maria deve estar quente. São informações importantes que influenciam o tempo total para fazer a receita.

O ponto mais diferente do que a receita diz e o que aconteceu: tempo de cozimento. A receita indica cerca 1 hora e 30 minutos… Quando chego o tempo indicado, a massa estava super líquida ainda e fui checando até fica firme. O meu demorou: 2 horas e 30 minutos. Mutio tempo mesmo. Sim, o gasto de gás… triste demais.

O pudim pronto: foi o esperado. Aquele sabor característico de pudim que você e eu já comemos. A textura bem delicada e, realmente, sem nenhum furinho mesmo. Super liso!

Pudim fatiado mostrando o interior dele.

Panelinha: Pudim de leite sem furinhos

É bastante similar com a receita que já conhecemos, a pequena diferença é na proporção dos ingredientes. Por exemplo, pede por duas latas de leite condensado.

Achei a estrutura da receita um pouco confusa, a separação dos ingredientes do pudim e do caramelo não é sequencial em si. E devido a estruturação do site, parece que a receita acabou e ficou incompleta. A ordem dos ingredientes do pudim é diferente no modo de preparado.

O mesmo ponto diferente foi: tempo de cozimento. A receita indica cerca 1 hora e 30 minutos também, mas já sabe, né? Atingiu a marca, e a massa estava super líquida ainda. O meu demorou: 3 horas. Tudo bem que a receita informa que o tempo pode variar dependendo do forno, mas quase o dobro?

Confesso que durante o preparo do pudim, eu achei que não ficaria firme justamente pela quantidade de mais de ingredientes líquidos. Mas sem tantos ovos. E que seria mais doce, afinal, duas latas de leite condensado.

Para minha surpresa, depois do tempo todo no forno e geladeira: não estava tão doce assim e o sabor lácteo suave. A textura ficou mais firme que o da Ana. Me lembrou mais um flan do que pudim. Mas a promessa de ser sem furinhos também foi cumprida com louvor!

Pudim fatiado mostrando o interior dele.

Tempo de cozimento

Para ambos, a principal diferença foi o tempo de cozimento. Tento uma variação de quase o dobro do indicado. E sim, eu sei que tempo de cozimento é mais um guia do que algo super definido.

Mas… com essa variação tão grande? Achei um pouco fora da realidade. O forno usado é à gas doméstico normal que sempre uso e possui termômetro a parte para justamente saber a real temperatura dele. Talvez as receitas tenham sido feitas em forno com convecção (ventilação forçada) o que diminuiria o tempo de cozimento.

Ou pode ter sido, eu ter assado os dois ao mesmo tempo? Talvez. Tinha cogitado isso, mas o pudim na grade debaixo (mais próxima da fonte de calor) demorou mais para assar, então. Vai saber.

Apesar dos pudins terem entregue o que as receitas prometem – pudim sem furinhosdemorou demais. Tenho lá minhas dúvidas se compensa gastar quase 3 horas para um pudim. Demorou mais que a minha versão do Pudim no Sous vide.

Na receita do Panelinha, como demorou praticamente o dobro, tive que repor a água do banho-maria. E ela entrou fervente mesmo na assadeira de fora.

Neste teste, o melhor dos dois mundos seria: o pudim com o sabor da versão da Ana, mas com a textura do Panelinha.

Colagem de uma jarra estilizado com moedas
Apoie o PratoFundo

Você ajuda a manter o site e os vídeos no ar e temos recompensas bem bacanas, vem saber como!

Artigo por: Oi, Eu sou o Vitor Hugo!

Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência de Alimento. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Fez ou tem uma dúvida sobre a receita? Comente!

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

Um Comentário (Deixe o seu!)
  1. Chocada em saber que levou todo esse tempo pro seu pudim da Rita Lobo demorou tanto pra fazer! As vezes em que eu fiz deu certinho no tempo que ela indica.