Linguiça Vegetal da Futuro: melhor que o esperado, mas para quem?

As opções de produtos à base de plantas não param de crescer, depois do hambúrguer, agora temos: Linguiça Vegetal da Fazenda Futuro.

Montagem com a embalagem da Futuro Linguica

Dentro desse filão, já provei outros produtos vegetais:

Tem também carne moída e almôndegas da Futuro, mas como já provei o hambúrguer preferi não experimentar. Acredito que sejam bem próximos dele e sem falar que é caro.

Mas agora, é um produto diferente no sentido do sabor e textura. Como a embalagem diz: pernil de porco. Sem falar que linguiça e hambúrguer são coisas bem distintas.

Assim, fiquei curioso para saber se a textura seria parecida ou não com a versão feita de carne. Será?

No site da empresa não tem praticamente nenhuma informação útil sobre o produto. Mas em algumas matérias de quando ele foi lançado indica que a tripa usada é feita de algas e é para consumida. Porém, na embalagem não há nenhuma indicação disso.

Como podem ver na foto abaixo, parece um recobrimento de plástico. E sai com certa facilidade, o que pode gerar dúvidas.

Linguiça vegetal mostrando em detalhe a película tripa que as envolvem

O cozimento, segundo a embalagem, pode ser feita na churrasqueira, grill ou frigideira. Para este teste, fiz na frigideira por motivos óbvios (meados de 2020 e sem churrasqueira em casa). Depois de ir ao fogo, ele muda de cor (foto abaixo).

Linguiça vegetal cozida

Linguiça Vegetal (Linguiça à base de proteína vegetal)

Embalagem da linguiça vegetal da Futuro
  • Marca: Fazenda Futuro
  • Origem: Brasil
  • Preço: r$24,99
  • Embalagem: 250g
  • Calorias por 100g: 278kcal
  • Desjoinha: o preço, sempre. É bem caro pela quantidade total do produto. Por mais que seja bom, o valor não tem como defender. A embalagem continua equivocada ao usar o terno “gosto” para descrever o produto, deveria ser “sabor”; as instruções deixam dúvidas para quem for usar, poderia indicar se é para usar congelado e informar que a tripa é de algas e não deve ser removida. Não é um defeito, mas ao esfriar a textura fica um pouco mais densa e a gordura que saí fica sólida.
  • Joinha: o sabor é praticamente idêntico ao da linguiça de carne mesmo e não é tão forte; o gosto tende para o salgado, mas não é salgado demais; a textura é muito próxima da carne, assusta mesmo. Para quem já não tem mais o parâmetro a carne, creio que vai achar que é carne, mas para quem ainda come consegue sentir uma pequena diferença. Se for consumido como linguiça mesmo com pão ou um vinagrete, acho que passa batido como linguiça.
  • Ranking: #6/#10 Saí da Dieta (mas o preço é cilada)
Linguiça vegetal crua
Detalhe da linguiça vegetal mostrando a textura interna
Embalagem da linguiça vegetal com tabela nutricional e ingredientes
Artigo por: Vitor Hugo

Mestre em Ciência de Alimento, Farmacêutico, Produtor Gastronômico e Comunicador de Ciência. Uma combinação diferente, né? Vem saber mais…

Fez ou tem uma dúvida sobre a receita? Comente!

Por causa das mudanças de privacidade feitas na Comunidade Europeia, o seu comentário não irá aparecer imediatamente, caso a opção de salvar os dados não for marcada.

Seu email não será publicado. *Campos obrigatórios.

10 Comentários (Deixe o seu!)
  1. Eu achei maravilhosa, tanto em textura quanto em sabor. Achei que ficou órima acrescentando umas gotas de fumaça líquida na frigideira enquanto frita, tbm umas gotas de molho inglês.

  2. Precisa descongelar ou naaaaooo?

    1. Como indiquei no texto, o fabricante não informa isso.

  3. Eu estou doida ,ou estou vendo que os ingredientes são os mesmo do hambúrguer vegetal deles … Deveria ser diferente , nao acham.
    Colocaram um corante e uma essencia de carne de porco ,na massa do hamburguer . E fizeram um formato de linguica, jesus me abana!!!

    1. Os ingredientes até podem ser iguais, ao menos, o que dá a “característica” de carne. O tchan é: eu acho que as proporção são diferentes, né. Mas vai saber!

  4. Eu tirei o plástico e agora?

    1. Problema não tem, só talvez na hora de cozinhar que ela poderia desmanchar.

  5. Incrível como os caras inicia errado de vez lançar o produto com preço competitivo o que geraria consumo e logicamente a produção aumentaria e o custo poderia ser mais baixo, mas lançam caro demais o que gera baixo consumo e o produto não deslancha, fica estagnado nas prateleiras, impressionante a falta de visão

  6. Sempre que leio sobre “alimentos alternativos” eu lembro de um texto do finado Bussunda sobre o melão-macarrão, uma alternativa pra quem estava de dieta: você cozinha um melão inteiro, abre, “raspa” a polpa – que desfia -, e come com o molho que quiser. Ele finalizava o texto com algo como “É incrível! Tem cara de macarrão, jeito de macarrão, e gosto de chuchu cru!”…

  7. Faça mais receitas e resenhas com alimentos salgados. Por favor !
    Sim , é pessoal. Não sou fã de doces, mas sou fã do site/Insta/Youtube :)
    Dessa vez é caro mesmo hein. Caríssimo. 100 em um kilo ???